Olimpíada

Mais duas pessoas são presas acusadas de apologia ao Estado Islâmico

Prisões fazem parte da segunda fase da operação Hashtag da Polícia Federal, deflagrada no dia 21 de julho

Por: Veja São Paulo

alx_brasil-policia-federal-20150622-12_original2
Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (11) a segunda fase da operação Hashtag na capital (Foto: VEJA)

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (11) na capital mais duas pessoas acusadas de fazer apologia ao Estado Islâmico nas redes sociais. As prisões fazem parte da segunda fase da operação Hashtag, deflagrada no fim do ano passado, que investiga ameaças de atentados terroristas durantes os Jogos Olímpicos no Brasil. A 14ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, expediu também cinco mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva.

No último dia 21, dez brasileiros foram presos suspeitos de planejar ações terroristas nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Cada um dos integrantes do grupo foi detido em um Estado diferente: Amazonas, Ceará, Paraíba, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.  Em entrevista coletiva na ocasião, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou que o suposto líder é de Curitiba. 

+Suspeito de terrorismo preso no Brás é pacífico, dizem parentes

Segundo a acusação, alguns dos presos fizeram um juramento ao Estado Islâmico via internet, em um site que disponibiliza uma gravação do texto que deve ser repetido por quem deseja fazer parte do grupo extremista. Porém, ainda não haviam feito qualquer contato direto com a organização.

Fonte: VEJA SÃO PAULO