POLÍTICA

Maioria foi à Paulista protestar contra corrupção, diz Datafolha

Maior parte dos manifestantes é branca, concluiu o ensino superior e ganha acima de dez salários mínimos 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Protesto Paulista
Ato contra a presidente Dilma Rousseff teve como principal ponto de aglomeração a área em frente ao Masp (Foto: Joel Silva/Folhapress)

O protesto deste domingo (12) contra a presidente Dilma Roussef levou cerca de 100 000 pessoas à Avenida Paulista, de acordo com o Datafolha - segundo a Polícia Militar, foram 275 000 os presentes.

O instituto de pesquisas aproveitou a mobilização para traçar o perfil dos manifestantes. A maioria (33%) foi ao ato para protestar contra a corrupção. O número é inferior ao auferido na manifestação de 15 de março, quando 47% disseram ter ido à Paulista contra a corrupção. Naquele protesto, o Datafolha contabilizou 275 000 pessoas na principal cartão-postal da cidade.

Embora o impeachment da presidente contasse com o apoio de 77% dos que estavam na Paulista, apenas 13% foram às para pedir a a saída de Dilma. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (13) pelo jornal Folha de S.Paulo.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Ainda de acordo com o levantamento, 41% do público tinha mais de 51 anos e 73% se declararam brancos. A maior parte (41%) afirmou ter renda familiar superior a dez salários mínimos. No quesito escolaridade, 80% contaram ter concluído o ensino superior.

O Datafolha entrevistou 1.320 pessoas na região da Paulista, entre 12 horas e 18 horas. A margem de erro é de três pontos percentuais.

OS NÚMEROS DO DATAFOLHA

O perfil dos manifestantes de 12/4 e 15/3

Motivos para se manifestar

Contra a corrupção 

33% (12/4) x 47% (15/3)

Impeachment de Dilma

13% x 27%

Contra o governo 

11% x 20%

Contra o PT

11% x 14%

Votaram em Aécio Neves (PSDB)

83% x 82% 

Sabiam que o vice assume em caso de impeachment

74% x 42% 

Declararam ser brancos 

73% x 69%

RENDA, EM SALÁRIOS MÍNIMOS

Até três

14% x 14% 

de três a cinco 

14% x 15%

de cinco a dez

24% x 27%

de dez a vinte

25% x 22%

mais de vinte

16% x 19% 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO