Nove lugares para comer gulodices em Santana e arredores

A lista inclui brigadeiros, bolos cheios de recheio e cobertura, salgados, hambúrgueres e milk-shakes

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Santana
Vista panorâmica de Santana: um mar de prédios (Foto: Fernando Moraes/Folhapress)

VEJA SÃO PAULO pesquisou o bairro de Santana, um dos principais e mais antigos da Zona Norte, assim como seu arredores, em busca de gulodices doces e salgadas, perfeitas para aquela vontade de comer algo fora de hora. Na lista a seguir, com nove endereços, encontram-se coxinhas, hambúgueres, pastéis diferentões, brigadeiros, tortas, sorvetes... Confira:

+ Cinco endereços que prometem agitar a cena gastronômica em 2016

  Amor aos Pedaços

Nesse lugar é bom esquecer as calorias para se perder nas escolhas. Entre as inúmeras opções açucaradas, são novidade atualmente a cheescake de cereja amarena e a torta musse de maracujá coberta por maria mole, lascas de coco e calda de maracujá – ambos os doces são vendidos a R$ 11,50 a fatia de 100 gramas ou R$ 104,00 o quilo. Para os fãs de brigadeiro, há opções recheadas por R$ 5,10 a unidade e a versão zero açúcar, que custa R$ 6,00. Sucesso da rede, o clássico docinho bicho-de-pé sai por R$ 4,50. 

  Casa Mathilde

Casa Mathilde
Casa Mathilde: especializada em doces portugueses, entre eles o pastel de nata (Foto: Lucas Lima)

Dona de um dos melhores pastéis de nata (R$ 6,50) da cidade, com massa crocante e recheio cremoso, o endereço prepara o que há de supremo na parte dos doces da cozinha portuguesa. É possível escolher ainda o travesseiro de sintra, a queijada da mathilde e o pastel de são bento, feito de massa folhada com recheio de amêndoas – todos eles a R$ 7,00. Por R$ 7,50, saboreia-se um mil-folhas com chantili.

  Chip’s Burger

Chip’s Burger
Osaka: hambúrguer feito com blend de angus e wagyu (Foto: Tadeu Brunelli)

A casa de decoração retrô exibe um cardápio de hambúrgueres apetitosos, caso do osaka. Ele é composto por um disco de 180 gramas de carne vermelha, a partir de cortes de gado das raças angus e wagyu, somado a queijo cheddar inglês, mix de cogumelos com mel e shoyu, tomate e maionese de alho negro. Chega à mesa com batatas rústicas e maionese de páprica por R$ 19,90. Cervejas artesanais não ficam de fora desse momento de forrar o estômago. Opções como a americana Sierra Nevada ou a belga La Chouffe podem ser pedidas em versão long neck por R$ 27,99 ou R$ 28,99, respectivamente.

  Dizzy

Dizzy: merengue
Dizzy: delicioso merengue da casa  (Foto: Rafel Wainberg )

Outra hamburgueria na região, esse endereço prepara opções bem clássicas. O cheese salada sai a R$ 23,00 -- com ovo, o preço sobe para R$ 24,50. Com presença do crocante toucinho defumado, o cheese bacon custa R$ 24,00. A opção batizada de dizzy max (R$ 33,50) reúne um hambúrguer de 200 gramas mais queijo brie e molho de tomate. Quer adoçar o paladar? Aposte nos milk-shakes, entre eles o de pistache, o de macadâmia e chocochips (R$ 22,50  cada um; 350 mililitros).   

•  Kopenhagen

Língua de gato (R$ 19,90; 85 gramas), bombom cherry brandy ( R$ 39,30 a cada 100 gramas; R$ 363,00 o quilo) e nhá-benta de diferente sabores (R$ 10,90, cada uma) são produtos clássicos da marca que sempre fazem feliz um chocólatra. De novidade para este verão, há o gelato coockie rum por R$ 9,90. Uma xícara de chococcino ou cappuccino (R$ 11,00 o pequeno ou R$ 16 00 o grande) pode finalizar a degustação açucarada. 

+ O teste dos pastéis de nata

•  Marques Hambúrguer

Especialista em resolver aquela fome tamanho família em um instante -- ou melhor, em alguns minutos de preparo. A casa serve três tipos de beirute, que pesam de 2,5 quilos a 3 quilos, e satisfazem com folga três a quatro paladares. Custa R$ 95,00 a versão à moda, feita com dois filés de carne, presunto, queijo prato, bacon, ovo, alface, tomate e maionese no pão sírio. São oito os sabores de milk-shake que enchem taças de 500 mililitros (R$ 23,00) ou de 1, 2 litro (R$ 48,00).

•  Paleteria Los Hermanos

Paleteria Los Hermanos
Paleteria Los Hermanos: entre as muitas versões, algumas são "detox" (Foto: Divulgação)

Famosa paleteria da Zona Norte, vende o clássico picolé de morango recheado com muito leite condensado, até variações como chocolate belga e coco, goiabada, chocomusse de maracujá ou limão. Quer mais? Peça, por exemplo, a versão de gengibre cremoso ou a de caipirinha de limão com kiwi mais frutas amarelas. Na onde detox, a casa elabora três versões: tijuana (abacaxi, gengibre e couve), guadalajara (laranja, cenoura, abacaxi, pepino, gengibre e couve) e a bajo califórnia (limão gengibre e couve). Os preços das paletas variam de R$ 7,00 a R$ 11,00.

  Panetteria ZN

Panetteria ZN - supercoxinha
Panetteria ZN: quem conseguir devorar a coxinha gigante em dez minutos, não paga nada  (Foto: Mariana Oliveira)

A protagonista dessa padaria é a famosa coxinha com catupiry de peso aproximado de 1 quilo (R$ 32,00). Se o quitute não estiver na vitrine, é só pedir: ele demora 20 minutos para ser frito e alimenta com folga até quatro pessoas. No tamanho regular, o salgado pode ser achado na versão tradicional (R$ 5,90) e com catupiry (R$ 6,50).  Um desafio para os glutões: quem devorar a coxinha gigante em dez minutos, não paga pelo salgado. 

+ Quinze petiscos obrigatórios para pedir em bares de São Paulo

  Pastel do Trevo de Bertioga

Delícia de Conta - Pastel do Trevo de Bertioga - batpastel
Pastel turbinado: o super batpastel custa R$ 5,00 com recheio de queijo (Foto: Sophia Braun)

Os salgados têm 30 centímetros de comprimento e fritura crocante. No boi ralado (R$ 16,00), vão carne moída, palmito, tomate, ovo e azeitona. Pasteizinhos em formato de coração, para os casais apaixonados, e moldados tal qual o símbolo do Batman, ideais para a criançada, podem levar recheio de margherita (R$ 8,30). Desembolsando R$ 18,00 por pessoa, é possível ainda saborear um rodízio de pastéis. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO