Noite

Lojas de discos e de roupas promovem baladas

Estabelecimentos paulistanos diversificam seus negócios

Por: Juliene Moretti

Com uma fachada discreta, que passa despercebida por quem circula de dia pela Rua Augusta, a Sensorial Discos transforma-se nas noites de quarta a sábado. A movimentação na loja de vinis aberta em dezembro começa às 19 horas. Espremidos entre as estantes de bolachas, jovens entre 25 e 35 anos curtem apresentações de artistas de rock e MPB, como Nevilton e Rafael Castro, ou conferem exposições e lançamentos de livros. Em um acanhado bar, é possível escolher entre 100 rótulos de cerveja artesanal. O espaço recebe 250 pessoas nessas ocasiões. “Quem vem aqui quer fugir das casas noturnas, que exigem figurino elaborado e só funcionam de madrugada”, afirma Lucio Fonseca, um dos sócios.

+ O lado secreto de Moema: novas baladas liberais e a reação dos moradores

Esse não é o único estabelecimento paulistano que aposta no conceito “dupla face”. A poucos quarteirões de distância, em Pinheiros, uma turma da mesma faixa etária reúne-se no fim de tarde, principalmente aos sábados, em uma varanda nos fundos da loja de roupas Cartel 011 para ouvir house e hip-hop. “Convidamos DJs, e os clientes passaram a ficar ali após as compras”, explica Cristian Resende, um dos donos. Com o sucesso, a iniciativa ampliou-se: desde o fim do ano passado, o local abriga o Absolut Inn, bar patrocinado pela marca sueca de vodca.

+ Prefeitura amplia ritmo de criação de ciclovias

Esse movimento espontâneo repetiu-se na Mandíbula, mix de loja de vinis e cafeteria e bar aberto em abril na Galeria Metrópole, no centro. O que deveria ser apenas um ambiente para um tranquilo café da tarde tornou-se um point que recebe 250 pessoas nas noites de sábado para festas embaladas pelo rock de bandas como Nirvana e The Smiths. “Tive de contratar quatro funcionários para atender o público”, diz o publicitário André Bandim, um dos donos.

+ Paulistanos de alguns bairros reclamam de falta de água

No mês que vem, um novo estabelecimento multifuncional abrirá as portas na capital. Instalada na Rua Augusta, a Tex terá quatro pistas de boliche para ser usadas de dia: à noite, um DJ entrará em ação. “A intenção é fazer a clientela permanecer na casa por mais tempo”, afirma o proprietário, Ronaldo Rinaldi.

+ Cannoli entra no cardápio de várias casas da capital

Duas caras

Alguns dos negócios que se transformam à noite

Cartel 011. A loja de roupas oferece drinques ao som de DJs de house e hip-hop.

Mandíbula. Mix de loja e café, abriga festas de rock.

Sensorial Discos. Recebe shows de rock e MPB regados a cervejas artesanais em meio a prateleiras de vinis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO