Música

Artistas brasileiros investem em lojas virtuais para superfãs

Conheça os produtos mais pedidos nas banquinhas on-line de nomes como Anitta, Fernando e Sorocaba e Luan Santana

Por: Mayra Maldjian - Atualizado em

Anitta
Top de spikes e shorts curtíssimo: sucesso na lojinha da Anitta (Foto: Divulgação)

A culpa é toda do Restart. O quarteto paulista de happy rock lançou em janeiro de 2011 uma lojinha virtual com produtos personalizados e fizeram o maior sucesso. Só no primeiro dia, foram mais de 5 000 pedidos, desde camisetas a cadarços luminosos. A primeira experiência deu tão certo que o paulista de Barra Bonita Bruno Brau, 38, responsável pelo site, decidiu investir no negócio: começava então a história da BandUP!, empresa especializada em criar, desenvolver e operar lojas on-line para artistas e marcas. Dois meses depois, Luan Santana e Claudia Leitte entraram na onda. Foi o que bastou para o mercado da música brasileira presenciar um boom das banquinhas de camisetas, canecas e chaveiros na web.

+ Rapper Emicida também se destaca nos negócios 

Atualmente, a plataforma de Brau cuida de 65 lojas, de Sandy a Madonna, de Titãs a Beatles. Cada uma delas vende, em média, 5 000 itens por ano. “A gente cuida de tudo, inclusive da criação de uma linguagem visual e da confecção dos produtos”, conta o empresário, que lidera uma equipe de 51 profissionais. Envolvido em todo o processo, ele afirma que pelo menos 95% do material é aprovado pelos próprios artistas. “A relação com eles é bastante próxima. Já tive de levar uma caixa cheia de produtos para o Thiaguinho. Ele queria presentear alguns jogadores de futebol, como o Neymar.”

Mas nem tudo está sob o teto do império BandUP!. O Teatro Mágico, por exemplo, mantém sua própria vendinha virtual de produtos, de onde saem coisas como o baú Recombinando Atos, um kit com a discografia completa e livros, entre outros mimos da banda, por R$ 299,00. O rapper paulistano Emicida também cuida de sua própria banca, hospedada no site do Laboratório Fantasma, misto de produtora, selo e grife criada por ele em 2009 (leia reportagem sobre a empresa). Especialistas na arte de vender camisetas, bandas de rock como o Ratos de Porão virtualizam seu estoque na RDPeido, no Facebook, dê uma olhada

Listamos abaixo curiosidades e novidades sobre algumas das redes mais populares da internet:

Luan Santana
Terço do Luan Santana: por R$ 69,90 no site de vendas do cantor (Foto: Divulgação)

■  Anitta: o top de spikes, os shorts e as polainas usadas pela funkeira carioca são reproduzidos e colocados à venda em www.anittashop.com.br. A produção foi supervisionada pela própria cantora. Os itens custam, respectivamente, R$ 114,90, R$ 149,90 e R$ 34,90.

■  Fernando e Sorocaba: as fivelas de cinto estilo caubói são a principal atração da  www.fernandoesorocabashop.com.br. A temática muda a cada turnê dos cantores. Victor e Léo, Thaeme e Thiago, Zezé di Camargo e Luciano, Michel Teló e Luan Santana também têm suas lojas. 

■  Fresno: o foco da banda é vender discos. Fãs do quarteto gaúcho de rock já esgotaram um lote de 2 000 CDs autografados em 20 minutos. Lançado em 2011, o EP Cemitério das Boas Intenções custa R$ 19,90 na www.fresnoshop.com.br

■  Ivete Sangalo: são as bijuterias da rainha do axé, como as correntinhas com pingentes de coroa, que fazem sucesso em www.ivetesangaloshop.com.br. Em promoção, os itens custam de R$ 21,90 a R$ 46,60. O design de todas elas passou pelo crivo da baiana. 

■  Luan Santana: o item mais vendido da www.luansantanashop.com.br são as réplicas dos colares que ele costuma usar nos shows, em especial do terço. A ideia foi do pai do cantor, Amarildo Domingos.  

■  Tiê:  uma das principais vozes da nova geração da MPB, ela mandou camisetas com um corte mais alternativo para servir de inspiração para a equipe de criação. Na www.lojadatie.com.br, essas peças custam de R$ 39,80 a R$ 44,80. 

Tiê
Camisetas da Tiê: corte mais moderninho (Foto: Divulgação)

Fonte: VEJA SÃO PAULO