Roteiro

Lugares para ler e comprar HQs em São Paulo

Sete endereços dedicados aos fãs de quadrinhos

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

Comix Book Shop
Comix Book Shop: o colecionador Ivan Freitas é um dos frequentadores do endereço (Foto: Mario Rodrigues)

Bibliotecas e estabelecimentos da cidade oferecem desde títulos raros até edições de luxo dos últimos lançamentos. Alguns locais são ainda pontos de encontro para aficionados por RPG e cultura nerd. Confira no roteiro abaixo.

BIBLIOTECA DO SESI VILA LEOPOLDINA — Criada com consultoria do professor Álvaro de Moya, a Biblioteca do Sesi Vila Leopoldina reúne mais de 26.000 exemplares de todos os gêneros: de heróis da Marvel e da DC Comics, passando por Will Eisner, a coleções da Ebal dos anos 50 e edições italianas originais de Tex e Dylan Dog.

Biblioteca do SESI Vila Leopoldina
Mais de 26.000 títulos: o acervo da Biblioteca do Sesi Vila Leopoldina agrada todos os gostos (Foto: Fernando Moraes)

COMIX BOOK SHOP — começou no ramo como uma banca de revistinhas em outubro de 1986. Hoje, ela reúne mais de 15.000 edições de todos os estilos, de graphic novel a livros de coleção. Além de funcionar como ponto de encontro de ilustradores e colecionadores.

GEEK.ETC.BR — Anexo à Livraria Cultura do Conjunto Nacional, a loja reúne uma coleção de deixar qualquer nerd maluco. São cerca de 10.000 artigos, entre games, revistas, livros, filmes e brinquedos. As revistinhas ficam no segundo andar, onde também é possível encontrar as edições de luxo, como The Batman Files (R$ 266,00). Separados em saquinhos plásticos no balcão que fica no meio da loja, os mangás estão na lista dos favoritos dos consumidores.

GIBITECA DA BIBLIOTECA MONTEIRO LOBATO — O acervo dispõe de mais de 3.500 títulos, entre gibis, mangás e livros para os aficionados em RPG (role-playing game), além de publicações voltadas para os adultos, como quadrinhos eróticos. Entre os títulos mais procurados estão Tintim, de Hergé, e Mafalda, de Quino.

GIBITECA HENFIL — Um dos maiores acervos da cidade, possui mais de 12.000 títulos e 130.000 exemplares, entre coleções completas de quadrinhos nacionais e estrangeiros, além do extinto Pasquim e outros fanzines de importância histórica. Até dia 28, o espaço abriga também a exposição Heróis Urbanos, uma boa opção para quem é fã de HQs. São dezoito panéis fotográficos que mostram como seria se alguns super-heróis e personagens ilustres dos quadrinhos passassem pela capital paulista. Para obter o resultado, bonecos de 30 centímetros foram fotografados com uma grande angular em pontos turísticos de São Paulo.

HQMIX — Criada há quase 25 anos, a loja no Centro se tornou um reduto de moderninhos e aos poucos foi se especializando em quadrinhos. Hoje, conta com um acervo com mais de 20.000 títulos e tem uma agitada agenda de eventos relacionados ao gênero. Lá, os "born Sheldon Cooper" podem encontrar tanto publicações nacionais quanto internacionais.

HQTECA DO CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE RUTH CARDOSO — Não é um dos maiores acervos da cidade, mas se destaca pelos títulos voltados para os mais crescidos. Entre as quase 3.000 HQs, oferece ao público títulos de Will Eisner, Marjane Satrapi (criadora de Persépolis), além de títulos de humor nacional, como os assinados por Glauco e Laerte.

Fonte: VEJA SÃO PAULO