Especial

Cinco lojas com boa oferta de cervejas importadas

É possível levar as garrafas para casa ou degustar no próprio estabelecimento

Por: Fabio Wright [colaborou Arnaldo Lorençato] - Atualizado em

Empório Alto dos Pinheiros 2209
O Empório Alto dos Pinheiros: mesinhas para degustar ali mesmo (Foto: Cida Souza)

Belgian Beer Paradise

O endereço do belga Xavier Depuydt mudou da Rua Inhambu para outra galeria comercial em Moema. Noventa marcas, quase todas da Bélgica, estrelam o catálogo. Entre elas, a bem cara Deus (R$ 199,00), elaborada pelo método champenoise — o mesmo usado para fazer o champanhe. Também recheiam as prateleiras as prestigiadas Karmeliet, La Chouffe e Leffe Tripel (R$ 21,90 cada uma). Quem quiser prová-las ali (nesse caso, o preço sobe um pouquinho) poderá sentar-se numa das oito mesas. A casa ainda oferece uma opção de chope belga.

Casa da Cerveja

Antes apenas uma importadora, ganhou em 2009 loja própria, com fachada de tijolinhos aparentes. As mesas no centro do salão são usadas para degustações e cursos, realizados uma vez por mês. Prestigiados rótulos belgas dominam o catálogo. A seleção inclui Chimay Blue Achel Blond, Orval (R$ 21,00 cada uma) e Rochefort 6 (R$ 17,00) — marcas que fazem parte do seletíssimo grupo das trapistas. Da França há garrafas como a dourada La Goudale (R$ 36,00), feita com base em uma receita medieval e apresentada em garrafa de 750 mililitros, com rolha.

Marina Person 2209
Marina Person, apresentadora e cineasta: "Sou fã das cervejas de trigo, tenho em casa vários daqueles copões típicos alemães" (Foto: Edu Lopes)

Empório Alto dos Pinheiros

Inaugurado em 2008 como um misto de bar e empório, converteu-se em um templo da cerveja. Até para entendidos é difícil não ficar atônito diante dos mais de 300 rótulos nas prateleiras. Novidade imperdível: a gourmet italiana Nora (R$ 60,00), da cervejaria Baladin, da região do Piemonte. Chamada de “spiced beer” (ou “cerveja temperada”), tem sabor singular. Leva na receita gengibre, mirra (resina aromática) e um cereal egípcio chamado kamut. Outra indicação certeira recai sobre a La Divine St. Landelin (R$ 40,00), uma francesa dourada e saborosa com 8,5% de teor alcoólico.

Laus Beer

Sob administração do paulistano Eder Laus, este misto de loja e bar dispõe de mais de 100 rótulos, de 21 países. A seleção abarca a ótima 1795 (R$ 15,90), da República Checa. Outra pilsen bacana, novidade nas prateleiras, é a refrescante James Boag’s (R$ 16,90), produzida na ilha da Tasmânia, no sul da Austrália. Quem prefere as encorpadas não vai se decepcionar com a inglesa Fuller’s 1845 (R$ 27,90). A casa mantém um quiosque (tel.: 5181-2864) no Shopping Market Place e promete inaugurar em abril uma filial na Granja Viana.

Mr. Beer Cervejas Especiais

Criada em 2009, lista cerca de 100 rótulos, vendidos em quiosques montados em shoppings. São quatro lojas: no Center 3, Eldorado, Ibirapuera e Pátio Paulista — estava prevista para a última sexta (dia 18) a inauguração da quinta unidade, no Santana Parque. Entre as sugestões está a espanhola de toques cítricos Estrella Damm Inedit (R$ 44,90), criada com a colaboração do badalado chef catalão Ferran Adrià. Engrossa o cardápio a boa americana Brooklyn East India (R$ 17,90). A loja do Eldorado dispõe de mesinhas para quem quiser bebericar lá mesmo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO