Gastronomia

Livro ensina receitas fáceis e gostosas

Teté Droghetti fala sobre seu lançamento, “O que Vai Ter Lá em Casa Hoje”, e dá dicas para apaixonados por cozinha

Por: Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

O que vai ter lá em casa hoje - livro de receitas
Práticas e gostosas: receitas para todos os gostos em "O que vai ter lá em casa hoje" (Foto: Divulgação)

Em seu ateliê no Butantã, Teté Droghetti fazia mais que arte. Todas as tardes, trocava receitas com as alunas e dicas gastronômicas. “Virou um ritual. Diariamente elas me perguntavam o que teria para comer na minha casa”, conta a artista plástica. Foi assim que surgiu a ideia do livro “O que Vai Ter Lá em Casa Hoje”, lançado nesta semana na Livraria da Vila.

Em entrevista, a autora fala sobre o lançamento, dá algumas dicas gastronômicas e compartilha três receitas que são garantia de sucesso:

VEJA SÃO PAULO — Como surgiu a ideia do livro? Teté Droghetti — Me interesso por gastronomia desde pequena, quando observava minha mãe e minha tia cozinhando. Também sempre gostei de colecionar coisas que funcionam, então comecei a fazer isso com as receitas que testava e faziam sucesso. Compartilhava as receitas no meu ateliê de arte e isso virou um ritual. Todos os dias as minhas alunas perguntavam o que teria para comer na minha casa. Foi daí que surgiu a ideia para o nome do livro.

VEJA SÃO PAULO — Por que são 28 receitas com asas, 11 que nadam, 22 para malhar depois de comer, 29 para formigas, várias verdes e apenas uma de carne? Teté Droghetti — Aos 18 anos visitei um matadouro e, desde então, não como mais carne vermelha. Por isso coloquei só uma receita no livro.

VEJA SÃO PAULO — São todas receitas de família? Teté Droghetti — Muitas são de família, como a torta de macarrão. Mas outras são de amigos e adaptações de livros de receita. Aliás, tenho o costume de fazer isso: dou um toque pessoal nos pratos.

VEJA SÃO PAULO — Qual é o seu prato de maior sucesso? Teté Droghetti — Um dos mais comentados é o macarrão com alcachofra. O robalo no forno com alho-poró também é muito elogiado.

VEJA SÃO PAULO — Pode dar uma dica para quem está começando na cozinha? Teté Droghetti — Comida boa se faz com ingredientes bons, não necessariamente caros. Para comprar, pesquise bastante e vá aos melhores lugares.

VEJA SÃO PAULO — Onde costuma comprar os ingredientes? Teté Droghetti — Gosto muito da Casa Santa Luiza, no Jardins. Também indico o mercado Natural da Terra, no Itaim, para quem quer comprar peixes frescos e de qualidade; o Hortifrúti do Campo, para frutas e verduras com preços ótimos; e a Feira Livre, para tudo o que você precisar.

Confira abaixo três receitas do livro “O que Vai Ter Lá em Casa Hoje”:

Fonte: VEJA SÃO PAULO