Memória paulistana

Livro conta história do Cambuci e de seus moradores famosos

Por: Edison Veiga [Maria Paola de Salvo e Mônica Santos Sugestões] - Atualizado em

A cidade, então com 500 000 habitantes, despertou em clima de guerra no dia 5 de julho de 1924. Lojas foram saqueadas e tiros disparados. Era a Revolução Paulista, insurreição contra o presidente Arthur Bernardes. As tropas do governo federal revidaram e, nos 23 dias de fogo cruzado, foram registradas 503 mortes e mais de 5 000 pessoas ficaram feridas. A foto acima, que mostra a Igreja Nossa Senhora da Glória, no Cambuci, com as paredes perfuradas pelos bombardeios, integra o livro O Cambuci Outrora e Agora, do médico Henrique Walter Pinotti. Na obra, ele narra a história do bairro onde nasceu e lembra alguns conhecidos moradores dali, como o pintor Alfredo Volpi, o ex-presidente Jânio Quadros e o ex-ministro Delfim Netto. "Trabalhei quase quatro anos na pesquisa", conta Pinotti, que em 1985 foi um dos médicos de Tancredo Neves durante a longa agonia que levou o presidente eleito à morte.

Fonte: VEJA SÃO PAULO