Comida

Marca suíça Lindt abre loja própria de chocolates no Shopping Iguatemi

A primeira butique brasileira da grife será inaugurada até julho; o negócio seguirá o modelo da flagship de Paris

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Lindt - loja de Paris
A loja de Paris: filial paulistana terá o mesmo formato (Foto: Studio Pixels e Papillon)

Os chocólatras de paladar apurado vibraram com a notícia da parceria entre a suíça Lindt e o Grupo CRM, que controla a Kopenhagen e a Chocolates Brasil Cacau. Conforme nota publicada com exclusividade por VEJA SÃO PAULO, a primeira loja da marca européia no Brasil será aberta até julho, no Shopping Iguatemi. “O espaço seguirá o modelo da flagship de Paris”, adianta o presidente da corporação brasileira, Celso Ricardo de Moraes. Em serviço de autoatendimento, os clientes poderão escolher suas guloseimas prediletas em cubos de acrílico transparente.

 

As negociações entre as duas empresas começaram dois anos atrás e culminaram na criação da Lindt & Sprüngli (Brazil) S.A., que passou a operar na última terça (11). "Trata-se de uma parceria importante para ambas as partes, já que seremos sócios nesta empreitada", afirma Moraes. O Grupo CRM detém 49% do negócio e ficará responsável pela expansão da grife no país. "Esse modelo é diferente de simplesmente ganhar uma licença para operar a marca", conclui Moraes. O investimento da operação ainda não foi divulgado. 

Celso Ricardo de Moraes
Moraes e a filha, Renata: parceria com a Lindt (Foto: Lucas Lima)

Dos mais de 2 000 produtos que compõem o portfólio da Lindt, cerca de 200 estarão disponíveis na filial paulistana. Atualmente, apenas alguns chocolates, como o queridinho Lindor, são comercializados em supermercados e outras lojas de varejo por aqui. "Na loja própria o consumidor terá acesso a itens exclusivos", garante Renata Moraes Vichi, vice-presidente do grupo e filha de Moraes. É o caso da descolada linha Hello, cujas embalagens coloridas e com traços dourados parecem saídas do filme A Fantástica Fábrica de Chocolate.

Até o fim deste ano, as novidades deverão preencher as prateleiras de mais pontos de venda. "Estamos analisando a possibilidade de abrir uma unidade nos Jardins", conta Renata.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO