Teatro

Lilia Cabral encanta a plateia em “Maria do Caritó”

Atriz esbanja carisma no papel de uma solteirona virgem às vésperas de completar 50 anos

Por: Adriano Conter

Lilia Cabral como Maria do Caritó
Lilia Cabral em 'Maria do Caritó': solteirona de 50 anos (Foto: Cláudia Ribeiro)

Sob a precisa direção de João Fonseca, "Maria do Caritó" chega ao Teatro Faap após uma bem-sucedida temporada no Rio de Janeiro. Na comédia, escrita por Newton Moreno (de “Agreste” e “As Centenárias”), a atriz Lilia Cabral interpreta com imenso carisma a personagem-título da trama, uma solteirona virgem às vésperas de completar 50 anos.

+ “Um Porto para Elizabeth Bishop” reestreia na Caixa Cultural

+ Conheça as peças em cartaz na cidade

Prometida ao fictício São Djalminha depois de um parto difícil, a moça leva seus dias em meio a simpatias e juramentos para vários santos em busca de um casamento. A vida da protagonista ganha entusiasmo extra quando um circo chega à cidade — afinal, uma cartomante garantiu a ela que seu pretendente seria um homem vindo de fora. Maria, então, logo procura se juntar à trupe.

Como em “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, e tantos outros textos populares, o roteiro mescla as tradições e as crendices do povo nordestino com o cristianismo, mas peca ao tentar atualizar esse cenário com piadas já gastas (e às vezes pouco engraçadas).

+ 3 perguntas para... Lilia Cabral

+ “Mateus, 10” levanta oportuno debate sobre a fé

Em atuações afinadas, no entanto, os intérpretes conseguem driblar o problema e tiram boas risadas do público. Entre os personagens, sobressai a exagerada e cômica galinha vivida por Dani Barros. Em uma das cenas, ela acaba perseguida por Maria, que, anunciada como uma santa casta pelo pai, tenta lhe tocar o estômago para curar uma constipação. Completam o enxuto elenco Fernando Neves e Silvia Poggetti, colegas de Lilia na Escola de Arte Dramática (EAD) no fim dos anos 70, além de Eduardo Reyes.

AVALIAÇÃO: ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO