Gente

Lea T, a modelo do ano

Foi a primeira transexual a estampar a capa de uma revista feminina importante no Brasil

Por: Alvaro Leme, Leonam Bernardo e Ricky Hiraoka - Atualizado em

Paulistanos de 2011 - Lea T
Lea T, na ELLE: a primeira transsexual a estampar a capa de uma revista feminina brasileira (Foto: Fábio Bartelt)

Sim, Gisele Bündchen continua soberana absoluta no panteão das modelos brasileiras, e ainda vai levar tempo até que alguém seja capaz de destroná-la. No que tange à capacidade de atrair as atenções, porém, o ano foi de Lea T, uma das brasileiras mais comentadas tanto aqui quanto em reportagens da mídia internacional.

+ Paulistanos que deram o que falar

+ Lea T: uma trans na capa de revista feminina

+ Lea T.: “Não faria BBB por dinheiro nenhum no mundo”

Transexual, filha do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, ela nasceu Leandro, cresceu na Europa e surgiu aos olhos do Brasil já com o nome feminino. Foi numa campanha da grife francesa Givenchy, cujo diretor criativo, Riccardo Tisci, é um de seus mais próximos amigos. Depois disso, Lea beijou Kate Moss em um ensaio da conceituada revista inglesa "LOVE", desfilou para Alexandre Herchcovitch na São Paulo Fashion Week e fotografou de biquíni para uma marca brasileira — sim, de biquíni, e todo mundo ficou se perguntando a mesma coisa que você pensou agora.

Encerrou 2011 com uma conquista comemorada pela comunidade gay: foi a primeira transexual a estampar a capa de uma revista feminina importante no Brasil, a da edição de dezembro da ELLE.

Fonte: VEJA SÃO PAULO