Cinema

Lars von Trier ganha retrospectiva na Cinemateca

Público terá a chance de conferir obras raras do polêmico diretor

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Lars von Trier
O polêmico diretor dinamarquês Lars von Trier ganha retrospectiva de sua obra na Cinemateca (Foto: Divulgação)

A partir da próxima terça (4), o polêmico cineasta dinamarquês Lars Von Trier ganha uma retrospectiva na Cinemateca Brasileira. Essa será uma boa chance para os admiradores do diretor assistirem a filmes raros e nunca exibidos no Brasil, como é o caso de “Cinco Obstáculos” (2003), “Elementos De Um Crime” (1984), “Epidemia” (1987) e o documentário “Tranceformer – A Portrait of Lars Von Trier” (1997).

Na mostra, o grande público também poderá conhecer títulos que deram projeção ao cineasta. Alguns exemplos são “Dançando no Escuro” (2000), com a cantora islandesa Björk, “Dogville” (2003) com Nicole Kidman, o escatológico “Anticristo” (2009), e seu mais recente trabalho, “Melancolia” (2011), que rendeu a Kirsten Dunst o prêmio de melhor atriz na última edição do festival de Cannes.

E por falar em Cannes, foi deste mesmo festival que Lars von Trier foi expulso por dizer que entendia o ódio de Adolph Hitler pelos judeus. E quem acha que o diretor para por aí, ele já anunciou que está produzindo seu próximo filme – um longa pornográfico com o título “A Ninfomaníaca”.

A retrospectiva vai até 20 de outubro, e os ingressos custam R$ 8,00 (inteira) ou R$ 4,00 (meia). Confira aqui os horários dos filmes.

+ Assista ao trailer de  "Melancolia"

+ Veja os filmes em cartaz; salas e horários

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO