Negócios

Lançamentos imobiliários pegam carona no processo de valorização da Praça da República

Construções são destinadas à classe média, que voltou a se interessar pela região

Por: Ana Luiza Cardoso

Novo centro de obras
A construção do Downtown: inauguração em 2018 (Foto: Antonio Milena )

As máquinas trabalham a todo o vapor nas fundações de uma construção no número 401 da Praçada República. No terreno, que abrigava um estacionamento, está sendo erguido o Downtown República, prédio de 24 andares com previsão de entrega em 2018. O condomínio será equipado com guarita blindada, área fitness e uma piscina na cobertura. Trata-se de um dos lançamentos destinados à classe média que surgiram recentemente naquele pedaço.

A lista inclui outros dois projetos em execução: o SP New Home, com inauguração em 2016, e o Vibe República, para 2017. “O lugar foi deixado de lado nas últimas décadas pelo mercado imobiliário, mas o cenário começou a mudar”, afirma Antônio Setin, dono da Setin, responsável pelo Downtown República. O empresário comprou por 30 milhões de reais o terreno vizinho à atual obra, onde pretende erguer mais um edifício, que terá 350 unidades.

+ Vai dar samba a política da ordem?

A movimentação nos arredores da praça acompanha um fenômeno registrado em todo o bairro. Entre 2010 e 2014, enquanto o número de lançamentos na cidade caiu 11%, na República houve um aumento de 250%, segundo dados do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP). No mesmo período, o valor do metro quadrado na área quase dobrou, chegando a 11 776 reais.

Em geral, os imóveis atraem um público que já frequenta a região, a exemplo do advogado David Rosa, que há um ano saiu da Serra da Cantareira para morar ali. “Trabalhei vinte anos no centro”, conta. Ele pagou 220 000 reais por um apartamento de 43 metros quadrados no Vanguard Ipiranga. O empreendimento surgiu em 2014 a partir de um retrofit realizado em um antigo hotel da área. Há também quem compre espaços para investimento. “Paguei 460 000 reais pelo imóvel e pretendo colocá-lo para alugar”, explica o vendedor Marcelo Chaves,referindo-se ao estúdio de 27 metros quadrados no Downtown República.

+ Estátua do Snoopy da Oscar Freire é furtada

 

Ofertas na área: 

Algumas das recentes opçõesque surgiram na região

 

Downtown República

Praça da República, 401

Apartamentos: 310

Área máxima: 49 metros quadrados

Valor mínimo: 310 500 reais

 

SP New Home

Rua do Boticário, 395

Apartamentos: 244

Área máxima: 41 metros quadrados

Valor mínimo: 380 000 reais

 

Vanguard Ipiranga

Avenida Ipiranga, 895

Apartamentos: 70

Área máxima: 108 metros quadrados

Valor mínimo: 240 000 reais

 

Vibe República

Rua Marquês de Itu, 96

Apartamentos: 256

Área máxima: 48 metros quadrados

Valor mínimo: 357 490 reais

Fonte: VEJA SÃO PAULO