Restaurantes

Kosebasi reabre em novo endereço

Localizado agora no Itaim, restaurante oferece caprichados kebabs e ótimos pides

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

kosebasi 02 - 2172
Tarsusi kebab: aparentado da cafta feito de cordeiro moído com pistache (Foto: Fernando Moraes)

Filial de uma rede internacional surgida em Istambul, o Kosebasi (pronuncia-se coxê-baxê) funcionou durante dois anos no shopping anexo ao D&D. Suas receitas de qualidade, infelizmente, podiam ser apreciadas apenas no almoço de segunda a sexta. Para contornar essa limitação de horário, a casa fechou as portas em julho de 2009 e reabriu em maio, desta vez no mesmo endereço onde ficava o francês Le Coq Hardy, no Itaim. Do antigo inquilino, restaram apenas as cadeiras, agora brancas com detalhes em azul, como todo o salão. Bom acerto foi transformar o estacionamento da entrada num agradável deque, onde se pode apreciar um cardápio de petiscos.

kosebasi 03 - 2172
Pide: espécie de esfiha recheada de berinjela e queijo (Foto: Fernando Moraes)

O sócio Souheli Salloum confiou a cozinha ao chef Hismar Dagdeviren, conhecido por Hasan, e a seis auxiliares, um deles responsável pelo forno. Na forma de uma canoa, o pide assemelha-se à conhecida esfiha e é assado na hora. Ganha apetitosos recheios, caso da mescla de queijo e berinjela (R$ 8,00 o pequeno). Também funciona bem de entrada a degustação de mezzés (R$ 29,00). Compõe-se de sete pastas, entre as quais acili ezme (tomate ao molho de romã apimentado), saksuka (berinjela assada ao molho de cubos de tomate) e homus (creme de grão-de-bico). Chegam na companhia de deliciosos pães inflados quentinhos, no formato triangular. Da grelha saem caprichados kebabs. Um deles, aparentado da cafta, tem nome de tarsusi. Sua melhor versão leva cordeiro moído com pistache (R$ 49,00) e vem junto de uma guarnição, que pode ser o cuscuz de vegetais. 

kosebasi 01 - 2172
Degustação de mezzés: sete pastas, como a versão apimentada de tomate (Foto: Fernando Moraes)

A lista de sobremesas inclui o künefe, um doce de macarrão cabelo de anjo recheado de queijo de minas na calda de baunilha (R$ 16,00). Resumida, a seleção de vinhos traz o argentino Cruz Alta Malbec 2009 por R$ 58,00.

COMIDA ✪✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO