Noite

Killer on The Dancefloor lança seu primeiro CD no Bar Secreto

Dupla toca junta desde 2007, mas só agora gravou o disco de estreia, que será mostrado na festa Fry, nesta sexta (16)

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Killer On The Dance Floor
Estreando disco: duo demorou quase cinco anos para lançar seu primeiro álbum (Foto: Divulgação)

Desde 2008, quando tocou no Skol Beats, a dupla paulistana Killer On The Dance Floor (KOTDF) entra na programação de praticamente todos os grandes festivais que acontecem no Brasil, como Planeta Atlântida, SWU e XXXperience. No mês que vem, será a vez da versão brasileira do Lollapalooza. Criado em setembro de 2007 pelos DJs Philip Alves e Flavio Romão, mais conhecidos como Phillip A. e Fatu, o duo não havia lançado até agora um álbum sequer — fizeram apenas um single, em 2009, da música “Gringo Oba Oba”.

Mas isso acaba de mudar. Nesta sexta (16), eles mostram o seu disco de estreia, “Criminal”, em uma edição especial da festa Fry, do Bar Secreto.

+ As baladas que agitam a cidade

+ Anderson Noise celebra 24 anos de carreira

+ DJ Marky com festa nova na cidade

Phillip e Fatu se conhecem desde 1997, quando tocavam pela noite paulistana em baladas como a Club House e Manga Rosa. Anos depois, em 2006, após voltar de uma temporada de um mês em Londres, Phillip surgiu com a proposta de montar um grupo. O nome Killer On The Dance Floor foi inspirado em um verso da música “Street Justice”, do duo canadense MSTRKRFT. Em 2008, eles viraram um trio com a incorporação de Ali Disco B., mas, devido à falta de tempo, por causa de seu trabalho em uma produtora, Ali decidiu deixar o grupo no ano passado.

“Nossa meta era terminar o disco”, explica Alves. “Após isso, cada um poderia seguir o caminho que quisesse”. O último show com Ali foi durante o Rock in Rio, em setembro do ano passado, quando o CD já estava finalizado.

No começo, o KOTDF fazia apenas remixes, que chegaram a ser lançados por selos como o americano Ultra Records. Só em 2010 veio a ideia de lançar um álbum próprio. “Quando um grupo ligado à música eletrônica lança um disco, o público espera sempre que seja só com bombação”, comenta Alves. No entanto, para surpresa dos fãs, das dez faixas, apenas três são de fato voltadas para as pistas. “É um CD para ouvir em todo lugar, não apenas na balada”, argumenta. Não faltam participações especiais no álbum, entre elas a do cantor Thiago Pethit, em “Come Debbie”, e a do rapper C4bal, em “Pula e Grita”. As gravações demoraram quase dois anos em grande parte por causa dos convidados. “Foi difícil conciliar as agendas”, conta o DJ.

Para quem espera ouvir o CD de estreia da dupla na íntegra na festa desta sexta (16), a proposta da noite será totalmente diferente. “Resolvemos chamar alguns amigos para tocar com a gente”, afirma Alves. Algumas das novas faixas vão entrar na trilha sonora da noite, mas também discotecam nomes como as duplas Mixhell, formada por Iggor Cavalera e Laima; Database; e até o ex-integrante Ali Disco B. Os artistas que participaram do álbum também foram convidados para a farra.

Ouça aqui na íntegra o disco "Criminal", do Killer On The Dance Floor.

Fonte: VEJA SÃO PAULO