Shows

Justin Bieber se irrita e deixa palco sem cantar 'Baby'

Ídolo pop terminou show na Arena Anhembi, neste sábado (2), sem se despedir dos 35 mil fãs presentes

Por: Mayra Maldjian - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O cantor canadense Justin Bieber sabe bem como derreter os corações de milhares de adolescentes de 15 anos, mas também sabe direitinho como decepcioná-los. No final de seu show na Arena Anhembi, na noite deste sábado (2), a estrela pop saiu do palco com a cara fechada, sem ao menos se despedir dos 35 mil fãs presentes. A saída repentina ocorreu durante o bis, quando ele terminava de cantar Boyfriend. Um objeto atingiu a mão do cantor, que deixou o microfone cair. Atordoados, os bailarinos se entreolharam e, na sequência, seguiram o mestre.

+ Justin Bieber pede pizza e toma guaraná em balada paulistana

Sem arredar o pé dali, os devotos esperararam que ele voltasse para encerrar o show com Baby, seu maior sucesso, como era esperado. Foi em vão. Esperançosa, a plateia cantou o hit, enquanto as luzes se acendiam e técnicos desmontavam o palco. Sensibilizada, a equipe retribuiu o misto de vaias e gritos de “eu te amo” fazendo corações com as mãos. “Ele largou a gente aqui, sem mais nem menos”, desabafava uma fã com um policial na calçada. “Nunca vi dar chilique assim”, resmungava uma mãe inconformada. “Se ele postar alguma coisa no Twitter, a gente vai xingar muito!”, alertava outra. E o astro teen tuitou mesmo. Uma mensagem genérica, dizendo que foi tudo ótimo, agradecendo aos fãs pelo amor.

+ Conheça as superfãs de Justin Bieber

Atrasemos o relógio para as 21h07. Foi quando, depois de mais de uma hora de atraso, o telão deu início a uma contagem regressiva para a entrada do astro. A cada minuto subtraído, um decibel a mais de histeria. Em vez da entrada triunfal, com enormes asas de anjo e suspenso por cabos, marca da turnê Believe, o astro de 19 anos apareceu no palco caminhando, todo de branco. Histérica, a plateia só parou de gritar para cantar com ele All Around the World, a primeira da noite. Simples, a estrutura era formada por telões, uma escada central e uma extensão do palco.

Acompanhado por banda, backing vocals, DJ e dançarinos, Bieber alternou durante cerca de uma hora e vinte canções de seu último disco, Believe (2012), com sucessos de seus álbuns anteriores. Teve Take You, Catching Feelings, as seguidinhas One Time/Eenie Meenie/Somebody to Love, Love Me Like You Do, She Don’t Like the Lights, Die in Your Arms, Out of Town Girl, Fall, Never Say Never, Beauty and a Beat, Believe.

Mostrou uma voz afinada e macia em Be Alright, no esquema banquinho e violão. Não economizou, porém, no playback quando a dança exigia dele um esforço físico maior - em diversos momentos cantou sobre camadas de sua própria voz. O espetáculo, aliás, é milimetricamente coreografado, não há um passo sequer improvisado. Nem mesmo quando se curva em direção ao público, para delírio geral. Como de praxe, recebeu no palco uma garota da plateia, Dominique, em One Less Lonely Girl, com quem dançou agarradinho após enfeitá-la com uma coroa de flores.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Apesar de preservar o bom-mocismo com mensagens de auto-ajuda (“nunca desista dos seus sonhos”) e vídeos fofos de sua infância, o ídolo teen está mais rebelde e marrento. Fez questão, por exemplo, de tirar a camisa e mostrar o corpo malhado em As Long As You Love Me, e de andar para lá e para cá com seus dançarinos como uma gangue bagunçando no bairro no fim de semana. No figurino e nos passos, que melhoraram muito nos últimos anos, ainda é clara a influência de Michael Jackson.

É do finado rei do pop, inclusive, a trilha sonora dos intervalos. A abertura ficou por conta da boy band brasileira P9, que também recepciona o público na Praça da Apoteose, no Rio, neste domingo (3). Esta é a segunda visita do ídolo teen ao Brasil. Em 2011, a temporada foi maior: fez cinco shows no país, dois deles no Estádio do Morumbi, na capital paulista. 

Leia mais sobre Justin Bieber:

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO