Cidade

Justiça adia reintegração de posse de terreno próximo ao Itaquerão

Juiz aceitou recurso de sem-teto e marcou audiência de reconciliação para o dia 23

Por: Redação VEJASÃO PAULO.COM

Copa do Povo
Local foi nomeado de "Copa do Povo" (Foto: Reprodução/Facebook MTST)

A Justiça de São Paulo aceitou pedido do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e adiou a retirada das cerca de 2 000 famílias que invadiram, no último sábado (3), um terreno de 150 000 metros quadrados  próximo ao Itaquerão, na Zona Leste da capital paulista. A nova favela foi nomeada "Copa do Povo".

+ Movimentos populares invadem sedes de construtoras em São Paulo

Ontem, o mesmo juiz, Celso Maziteli Neto, havia determinado que os invasores deixassem o local em até 48 horas. O magistrado acatara pedido da proprietária da área, a Viver Incoroporadora e Construtora.

Em sua decisão, Maziteli Neto marcou para o dia 23 uma audiência entre os líderes do movimento e os donos do terreno.

Na tarde desta quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff esteve em São Paulo para a "pré-inauguração" do estádio que será palco da abertura da Copa do Mundo no próximo dia 12 de junho.

Antes de conhecer as instalações, a presidente recebeu algumas lideranças do movimento e prometeu que enviará representantes do Ministério das Cidades para tratar com representantes do grupo o acesso ao programa Minha Casa, Minha Vida, uma das principais reivindicações do movimento.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO