Criminalidade

Justiça decreta prisão preventiva de assassino do cartunista Glauco

Carlos Eduardo Sundfeld Nunes foi preso na segunda (1º) em Goiás sob suspeita de latrocínio. Ele estava solto desde 2013 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Cadu
Em 2010, Carlos Eduardo Sundfeld Nunes foi preso preso em Foz do Iguaçu (PR), após ter matado o cartunista Glauco e o filho dele (Foto: Christian Rizzi/Agência de Notícias F=Gazeta do Povo/Folhapress)

A Justiça de Goiás determinou a prisão preventiva (por 30 dias) de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o Cadu, assassino do cartunista Glauco. Ele foi detido na última segunda-feira (1º) em Goiânia sob suspeita de latrocínio (roubo seguido de morte) e tentativa de latrocínio.

Juíza diz que não se arrepende de ter libertado assassino de Glauco

+ Dupla mata homem em ônibus de turistas no Centro de São Paulo

Abdelmassih vai para cela comum e recebe visita da mulher

Em 2010, Carlos Eduardo Sundfeld Nunes invadiu a igreja Céu de Maria, fundada por Glauco, e matou o cartunista e o filho dele. Após fugir, ele foi detido na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, quando tentava chegar no Paraguai.

Laudo divulgado na época constatava que Cadu sofria de esquizofrenia paranoide, impossibilitando ele de perceber a gravidade de seus atos. Ele ficou internado em uma clínica psiquiátrica em Goiânia, onde recebeu alta médica em 2013.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO