Consumo

Informais, mas com estilo

De minivestidos de renda a trackings prediletos das famosas de folga de Hollywood, a coleção da Juicy Couture chega ao Iguatemi

Por: Renata Sagradi - Atualizado em

Juicy Couture
Colorida, jovem e feminina: a grife americana Juicy Couture abre sua flagship store no Shopping Iguatemi (Foto: Divulgação)

É fácil ter estilo quando uma legião de profissionais – de estilistas loucos pela publicidade espontânea até a camareira para fechar o zíper embutido de um longo Giorgio Armani – brinca de Barbie com seu look até o momento de você pisar no tapete vermelho e acenar para os fotógrafos. Difícil é manter a pose ao ser flagrada pela lente poderosa de um paparazzo enquanto caminha, com um copo de Dolce Expresso na mão, entre o Urth Caffé da Melrose Avenue e o estacionamento. Diante da desconcertante realidade de ser alvo dos olhares – e, portanto, do julgamento fashion do planeta –, gente como Demi Moore, Gwen Stefani, Cameron Diaz, Jessica Alba (só para citar uma e outra) encontrou na Juicy Couture a solução perfeita para circular em dias de preguiça sem dar folga ao estilo. Pouco mais de dois meses de abrir a primeira loja no Brasil, na nova ala do Shopping Higienópolis, a marca inaugura o segundo endereço na capital paulistana – desta vez, no Shopping Iguatemi. 

Criada em 1996 por Pamela Skaist-Levy e Gela Nash-Taylor, a Juicy caiu nas graças das celebridades off-duty ao propor um figurino simples: camisetas justinhas, plush colorido e uma variação infinita de tracksuits (nada mais do que a dupla casaquinho canguru e calça espírito moletom). Com o tempo, a linha se ampliou até incluir desde chinelinhos até minivestidos de renda como o que a socialite mezzo brasileira, mezzo americana Harley Viera-Newton vestiu na mais recente edição do festival de música Coachella, no interior da Califórnia. Por aqui, as paulistanas têm mesmo é apostado no look “vou ali buscar um Dolce Expresso. Por favor, não me fotografem”. “Os tracksuits fazem muito sucesso aqui”, diz Nani Franco, diretora da marca no país. No espaço de 100 metros quadrados, decorado nas cores branco, creme e rosa claro, estarão expostas as linhas feminina e infantil completas. As loucas por acessórios e enfeites de cabelo poderão se jogar nos vários tipos de tiaras, headbands, e presilhas. Ao lado dos tracksuits, ícones da grife, vestidos, saias e clutches também estarão nas araras. Mas nada de preços de qualquer peça de moletom: os conjuntinhos, por exemplo, custam, em média, 790 reais. Já as peças de bijuteria custam entre 100 e 200 reais. Confira nosso bate-papo com Nani Franco. 

VEJA SÃO PAULO LUXO – As peças de vocês têm um apelo sensual e itens bem coloridos, as brasileiras se identificam com esse estilo?

Nani Franco – Nossa moda é bastante feminina e sensual, cheia de decotes e estampas. Acredito que faz bem o estilo das brasileiras. E não é só pelo vestuário. A loja tem artigos de papelaria, capas para celulares e iPads, bolsas, além de acessórios como bijuterias. 

VEJA SÃO PAULO LUXO – O que acha que fará mais sucesso na loja?

Nani Franco – Acho que os tracksuits, que são o ícone da marca. Mas acessórios e bolsas também vendem bem. 

VEJA SÃO PAULO LUXO – Além de atender aos desejos de mulheres de todas as idades, venderão também mimos para os animais de estimação?

Nani Franco – Sim, teremos toda a linha pet, com roupinhas, brinquedos e coleiras. Para adornar as donas e os bichinhos também.

Fonte: VEJA SÃO PAULO