Paulistanos nota dez

Médicos com tempo livre atendem pacientes carentes

João Paulo Ribeiro e Rubem Ariano comandam o Instituto Horas da Vida, uma plataforma para ligar brechas na agenda de profissionais com pessoas sem dinheiro para pagar consultas e exames

Por: Karin Salomão - Atualizado em

Nomes: João Paulo Ribeiro e Rubem Ariano | Profissões: médico e administrador | Atitude transformadora: criaram o Instituto Horas da Vida, que conecta médicos com tempo livre a pacientes carentes

Em 2012, o geriatra João Paulo Ribeiro recebeu um prêmio de inovação da Harvard Business School, nos Estados Unidos, pela criação de uma plataforma digital para agendamento de horários com médicos, o ConsultaClick. Nessa época, ele percebeu duas situações curiosas no programa:os profissionais continuavam com diversas brechas na agenda e muitos deles realizavam atendimentos gratuitos por conta própria. Assim, unido ao administrador Rubem Ariano, teve a ideia de organizar esse esforço voluntário em uma grande rede de serviços.

+ Eduardo Lyra: da favela ao Fórum Econômico Mundial

Em dezembro de 2012, a dupla lançou o Horas da Vida, que conecta médicos com tempo livre a pacientes carentes.De um lado, 400 profissionais de 25 especialidades dedicam 1 500 horas por mês à causa. Do outro, onze entidades, entre elas a Apae, a Associação Santo Agostinho e o Clube dos Paraplégicos, selecionam os interessados em meio aos mais de 30 000 cadastrados,de acordo com o problema de saúde e a condição econômica.

+ Casal incentiva o ciclismo para crianças

Até hoje, cerca de 5 000 pessoas na cidade passaram pelas consultas voluntárias,a maioria com casos de simples resolução, como o do estudante Mikael Alvez, de 9 anos, no ano passado. Com dificuldade de leitura, seu fraco desempenho no colégio era associado a um suposto déficit de aprendizado. Encaminhado a um oftalmologista, foi diagnosticado com 9 graus de miopia. Ganhou um par de óculos e passou a acompanhar as aulas normalmente. “Na maior parte das vezes, só falta alguém identificar o problema”, afirma Ribeiro.

+ Estilista organiza encontro sobre sustentabilidade em seu ramo

Além de agendar assessões, a entidade realiza mutirões de oftalmologia e odontologia e palestras sobre temas como planejamento familiar e hipertensão. O projeto tem o apoio de personalidades como o oncologista Drauzio Varela e o maestro João Carlos Martins e de empresas do setor, que doam exames e equipamentos.“O atendimento gratuito não muda só a vida da pessoa, mas também a do médico. É muito gratificante”, conclui Ribeiro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO