Mistérios da Cidade

São Paulo: cidade dos jesuítas

Companhia de Jesus, mesma ordem religiosa do Papa Francisco, participou da construção da capital

Por: Rachel Verano [Com reportagem de Nathalia Zaccaro e Silas Colombo]

FB6W2832+Céu
Capela de São Miguel Arcanjo, construída pelos religiosos da ordem, é a igreja mais antiga da cidade (Foto: Mario Rodrigues)

Único jesuíta eleito papa na história da Igreja Católica, o cardeal argentino Jorge Bergoglio se transformou, na noite do último dia 13, no maior representante de todos os tempos da ordem religiosa fundada em 1534, com o objetivo de propagara fé cristã pelo mundo.

São Paulo, como se sabe, deve seu nascimento a ela — tudo começou com a construção de um barracão na região onde hoje fica o Pátio do Colégio, em 1554, por representantes da Companhia de Jesus. Outro ícone erguido pelos religiosos, que ainda hoje formam uma grande congregação na capital, é a Capela de São Miguel Arcanjo, na Zona Leste, com pinturas do século XVII em seu interior.

Abaixo, outros dados sobre realizações e a atuação da companhia na cidade. Confira.

■ Integrantes: 68

■ Construções: Igreja Beato José de Anchieta, Paróquia São Luís Gonzaga e Capela de São Miguel Arcanjo (que atualmente não está mais sob o controle da ordem)

■ Museus: Anchieta e de História Natural Fernão Cardim

■ Escolas: Colégio São Luis e Colégio São Francisco Xavier

■ Ensino superior: Faculdade de Engenharia Industrial (FEI)

■ Obra beneficente: Movimento Fé e Alegria, que desenvolve programas em comunidades carentes nas áreas de educação, comunicação e ação pública

+ Mostra Play! possibilita interatividade com o público

+ Memória Paulistana: sebo Baratos Afins há 35 anos na Galeria do Rock

Fonte: VEJA SÃO PAULO