INAUGURAÇÃO

Bartender Jean Ponce abre o bar Guarita, em Pinheiros

Tocado em parceria com o chef Greigor Caisley, do 12 Burger & Bistro, o endereço tem estreia prometida para sábado (2)

Por: Saulo Yassuda - Atualizado em

jean ponce barman D.O.M.
Jean Ponce: endereço próprio em Pinheiros (Foto: Fernando Moraes)

Guarita é o nome do bar de Jean Ponce, um dos profissionais das coqueteleiras mais respeitados da cidade. Famoso por sua passagem pelo estrelado restaurante D.O.M., onde ficou até o início de 2015, Ponce cuida da operação da casa em Pinheiros, onde se aposta em drinques, pizzas e embutidos.

+ Bares que funcionam até tarde

Na afinação do negócio, ele se uniu ao chef australiano Greigor Caisley, sócio da vizinha 12 Burger & Bistro, a melhor hamburgueria da cidade pela mais recente edição VEJA COMER & BEBER. O novo endereço funcionou para testes nos dias 24 e 25, e a estreia oficial está prometida para o sábado (2).

A ideia dos sócios é que os preços que não pesem (tanto) no bolso. Um drinque custa entre 18 e 28 reais. "Vou colocar uma margem de lucro muito pequena nos produtos, não vai ser minha fonte de renda", garante Ponce, que promete abrir ainda neste ano um bar de coquetelaria, este mais sofisticado, para atender a poucos clientes no piso superior da lanchonete do sócio.

guarita - rabo de galo
O rabo de galo (Foto: Rubens Kato)

No balcão rodeado de dez banquetas, ele chacoalha a coqueteleira ao lado de David Barreiro, seu braço-direito. A dupla serve clássicos como o negroni (28 reais), a caipirinha (18 reais) e o rabo de galo (26 reais), preparado com dois tipos de cachaça, vermute Carpano Classico e uma casquinha de limão-taiti. Das criações da casa, um exemplo é a mistura de cachaça envelhecida, abacaxi flambado e perfume cítrico (26 reais).

A seleção mordiscável é tarefa de Greigor Caisley, que já foi consultor de diversos bares na cidade. Chamam atenção as pizzas de fermentação natural e tamanho míni, todas assadas em forno a lenha (em fase de finalização). As coberturas combinam ingredientes como morcilla, maçã e erva-doce (13 reais).

Chef Greigor - Cerveja - Bares - 2271 - Perfil
O sócio Greigor Caisley: pizzas moderninhas (Foto: Fernando Moraes)

ESPAÇO

Não espere um imóvel apertadinho como uma guarita. Visitado por VEJA SÃO PAULO no dia 24, o lugar tem empório na frente, salão aos fundos e corredor lateral com bancada para se repousar os copos "Temos capacidade para cinquenta pessoas sentadas, mas a ideia é que o pessoal fique em pé também", diz Ponce.

O público pode escolher nos refrigeradores entre queijos e embutidos para petiscar no próprio local ou levar na sacola. Também há geladeiras de cervejas especiais e prateleiras onde se expõem cerca de trinta rótulos de cachaça, destilado queridinho de Ponce. A ideia é crescer a oferta para oitenta.

guarita - estante
Estante do Guarita: com diferentes traquitanas antigas (Foto: Saulo Yassuda)

Com chão recoberto por nostálgicos caquinhos de cerâmica, os espaços mantêm a linha saudosa. Traquitanas como rádio, balança. ventilador e cinzeiro das antigas, além de uma velha catraca, se espalham pela casa.

O motivo do nome guarita? É fácil. A casa fica bem ao lado de uma dessas cabines que abrigam vigias particulares, na esquina das ruas Simão Álvares e Hermes Fonseca (o endereço oficial é Rua Simão Álvares, 952), em Pinheiros. Simples assim.

Fonte: VEJA SÃO PAULO