Cultura

Guia do jazz em São Paulo

Onde ouvir, dançar e conhecer mais sobre o estilo musical

Por: Taís Hirata - Atualizado em

Bar Syndikat oferece shows ao vivo de quarta a domingo
Bar Syndikat oferece shows ao vivo de quarta a domingo (Foto: Bia Parreiras)

Com público cada dia mais variado, o jazz em São Paulo conta com opções para todas as idades e bolsos. Conheça alguns lugares para aproveitar o estilo musical:

All of Jazz

Se você prefere um clima intimista, o bar, com apenas quinze mesas, é ideal. De segunda a sábado você pode ouvir clássicos do jazz como Chet Baker, Miles Davis e Billie Holiday, além de MPB e bossa nova.

Bar B

Localizado no centro, o bar, que atualmente serve almoço pelas manhãs, ganha ares de balada a partir das 22h30. O local promove shows de quinta a sábado e ocasionalmente às terças e quartas. A prioridade são bandas de jazz e instrumentais, mas também há espaço para outros grupos de repertório autoral.

Bourbon Street Music Club

A casa aberta em 1993 já recebeu em seu palco nomes como Ray Charles, BB King, Cat Power e Joss Stone. Além das apresentações de jazz, a casa recebe shows de blues, rock clássico, soul e funk. Às segundas-feiras, rola o projeto “Na Roda”, em que os músicos descem do palco e apresentam seus sets de jazz junto ao público.

Jazz nos Fundos

Literalmente no fundo de um estacionamento, o bar escondido surpreende quem vai pela primeira vez. Com programação de jazz instrumental em suas diversas variantes, a casa abre de quinta a sábado, com shows mais “para ouvir” nas quintas e sextas e mais dançantes aos sábados. O local não é exatamente espaçoso, o que cria um ambiente intimista e de maior proximidade com os músicos. Além da decoração feita com materiais reciclados e sucata, a casa conta com uma galeria de arte com exposições mensais de jovens artistas.

+ Maratona de tiozão: shows para quem gosta de hits do século passado + Oito bares para ir antes da balada

Madeleine

O bar de clima romântico traz apresentações de jazz ao vivo de segunda a sábado. Entre as bandas fixas estão o trio Hammond Grooves (quinta-feira), o quarteto GroofBoogaloo (sexta-feira) e o quinteto instrumental Trincheira (sábados).

“Queremos Miles!”

A exposição organizada pelo museu Cité de la Musique, de Paris, apresenta boa parte da trajetória de Miles Davis. Ao combinar som e imagem, a mostra exibe partituras originais, roupas, fotos, vídeos e a coleção de trompetes pertencente ao ícone do jazz. Além da exposição, o Sesc Pinheiros recebe o show da Orquestra Jazz Sinfônica e o de Ron Carter, baixista de jazz que já integrou o quinteto de Miles Davis.

 

Serralheria

Toda sexta-feira é dia de DadaJazz na Serralheria. O projeto traz bandas de jazz, que ganham a companhia da discotecagem de Amadeu Zoe, da rádio independente dadaradio. A ideia é promover experimentação musical, acompanhada da presença de um chef – geralmente iniciante –, que comanda o cardápio da noite. A entrada de R$15 só pode ser paga em dinheiro ou cheque.

Syndikat

Shows de jazz, blues, chorinho e ritmos latino-americanos podem ser encontrados na casa. O público que também gosta de blues pode trazer seus instrumentos e tocar com a banda toda quinta-feira. Recomenda-se fazer uma reserva por telefone ou pelo email info@syndikat.com.br.

Teta

Com apenas 15 mesas (80 lugares), o pequeno bar recebe todos os dias apresentações de jazz. Quem garante o repertório são cerca de 80 bandas fixas que se revezam na casa.

The Orleans

A casa que homenageia a cidade de Louis Armstrong aposta em shows de jazz, blues, funk e MPB. Às segundas-feiras, o jazz recebe atenção especial, com os shows da banda 8 do Bem. Embora seja relativamente novo – foi aberto em dezembro de 2010 – o bar já conta com clientes fieis.

Tom Jazz

A casa de shows prioriza a programação de jazz, trazendo pelo menos um ou dois nomes por mês. Além disso, há apresentações de música brasileira, com destaque para a banda instrumental Mantiqueira, que toca regularmente na casa.

Ton Ton Jazz

A casa noturna traz shows de jazz todas as terças e sábados. Inicialmente exclusivo ao estilo musical, hoje é possível conferir apresentações de blues, pop e rock clássico nos demais dias da semana.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO