Paisagismo

Edifícios e residências na metrópole ganham jardins verticais

Fachadas como a do Instituto Escola São Paulo são recobertas de verde

Por: Lívia Roncolato - Atualizado em

Fachada do Instituto Escola São Paulo
Instalação na Rua Augusta: obra de voluntários (Foto: Lucas Lima)

No domingo passado (19), voluntários do Instituto Escola São Paulo cobriram parte da área externa de três prédios comerciais da Rua Augusta, na região dos Jardins, entre as alamedas Franca e Itu, com estruturas formadas por samambaias, heras, begônias, avencas e orquídeas. O projeto custou 35.000 reais e foi bancado via crowdfunding, como se chama o esquema de doação de dinheiro pela internet para viabilizar negócios nas mais variadas áreas. “Vamos repetir em breve essa ação em outro endereço, pois queremos trazer mais vida para a Rua Augusta”, conta Luiza Arcuschin, diretora do instituto.

+ Blog Morar em SP: arquitetura e dicas de decoração

Projeto da Quadro Vivo - Paisagismo
Projeto da Quadro Vivo em uma casa no Jardim Paulista: o trabalho custa a partir de 380 reais o metro quadrado (Foto: Divulgação)

Nos últimos tempos, várias outras fachadas de edifícios e residências vêm ganhando jardins verticais. A ONG Floresta Urbana finalizou em dezembro uma obra do tipo na saída para a Rua Oscar Freire da Estação Sumaré do metrô. Empresas como a Quadro Verde cobram 380 reais o metro quadrado de instalação. O escritório assina projetos como o painel com 7.000 plantas no salão do restaurante Kaá, na Vila Olímpia. “Há cinco anos, fazíamos cerca de dez orçamentos por mês do produto”, lembra a proprietária, Gica Mesiara. “Hoje, entregamos mais de 200 no mesmo período.”

Confira mais projetos na galeria abaixo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO