sexualidade

Itaú Cultural promove a Mostra Todos os Gêneros a partir de hoje (25)

Filmes, peças e debates fazem parte da programação gratuita, que segue até domingo e inclui também espetáculos infantis como a peça O Menino Teresa

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

A atriz Phedra D. Córdoba
A atriz Phedra D. Córdoba, cubana e transexual, é tema de documentário (Foto: Foto: Kiko Goifman e Pedro Marques)

Começa nesta quinta, no Itaú Cultural, a mostra gratuita Todos os Gêneros – Poéticas da Sexualidade, que reúne dança, filme, teatro e performance em busca de uma reflexão sobre sexualidades e suas representações.

O programa, que segue até domingo, vai apresentar o curta Vestido de Laerte (de Claudia Priscilla e Pedro Marques) e os documentários Dzi Croquettes (Tatiana Issa e Raphael Alvarez) e A Fé e o Arco-Íris, de Kiko Goifman. No Domingo da Família, a peça infantil da Banda Mirim, O Menino Teresa conta a história de uma garota que resolve, por uma tarde, virar menino. 

Veja abaixo a programação completa:

O curta Vestido de Laerte
O curta 'Vestido de Laerte' abre a mostra Todos os Gêneros – Poéticas da Sexualidade Foto (Foto: Lucas Rached)

CINEMASala Vermelha, 70 lugares. Grátis: distribuição de ingressos 30 minutos antes do início do evento

Quinta (25) - 17h

* Vestido de Laerte - De Claudia Priscilla e Pedro Marques. Laerte percorre um longo caminho pela cidade de São Paulo em busca de um certificado.

* Dzi CroquettesDe Tatiana Issa e Raphael Alvarez. O documentário resgata a trajetória dos atores/bailarinos que se tornaram símbolos da contracultura ao confrontar a ditadura no Brasil por meio de ironia e inteligência.

Sexta (26) - 17h

* Sexo e Claustro - De Claudia Priscilla. Curta-metragem documental realizado na Cidade do México sobre uma singular personagem e seus sentimentos a respeito de sexo e religião.

* Como Esquecer - De Malu de Martino. Júlia (Ana Paula Arósio) luta para reconstruir a vida depois de viver uma intensa e duradoura relação amorosa com Antônia. Ao longo do filme, ela se relaciona com outras pessoas que também vivem a experiência de ter perdido algo muito importante.

Dzi Croquettes - 06
Cena do filme 'Dzi Croquettes' (Foto: Divulgação)

Sábado (27) - 17h

* Olhe pra Mim de Novo - De Claudia Priscilla e Kiko Goifman. Road movie pelo sertão nordestino. Nesse cenário – marcado pelo forte calor, pela pobreza e pela cobrança de extrema virilidade do homem –, Syllvio Luccio é um transexual masculino em fase de transformação.

* A Fé e o Arco-Íris [da série HiperReal, SescTV] - De Kiko Goifman. Este programa apresenta a vivência de igrejas evangélicas inclusivas de São Paulo que seguem a linha de um estudo feito por um pastor batista homossexual dos Estados Unidos no final dos anos 1960.

Domingo (28) - 17h

* Phedra - De Claudia Priscilla. Documentário sobre a atriz Phedra D. Córdoba, cubana e transexual que vive no centro de São Paulo.

* Elvis & MadonaDe Marcelo Laffitte. Com Simone Spoladore (Elvis), Igor Cotrim (Madona) e Sergio Bezerra (João Tripé). Madona é uma travesti que ganha a vida como cabeleireira e sonha em produzir um show de teatro de revista. Elvis quer ser fotógrafa, mas trabalha como entregadora de pizza. Após se conhecerem, elas se tornam grandes amigas.

“Elvis e Madona”
Igor Cotrim (Madona) e Simone Spoladore (Elvis) em cena de 'Elvis & Madona' (Foto: Veja São Paulo)

PERFORMANCES e TEATRO - Sala Itaú Cultural, 219 lugares. Grátis: distribuição de ingressos 30 minutos antes do início do evento

Quinta (25) - 20h

* Travesqueens - Com Ricardo Marinelli e Erivelto Viana. Cintia Sapequara, Sayara e Princesa Ricardo se encontraram anos atrás e decidiram que um dia iam fazer um espetáculo de dança contemporânea. Simples assim, complexo assim. Duração: 50 minutos

* Uma Flor de Dama - Com Silvero Pereira. O espetáculo faz parte de uma pesquisa de oito anos do ator e diretor Silvero Pereira sobre o universo das travestis no Ceará. Duração: 50 minutos

Sexta (26) - 20h

* To Be or Not to Be (Queer): That's a Toxic Question - Com André Masseno. Discurso de um artista situado entre o autobiográfico e a reflexão artístico-teórica. A proposta é tratar estratégias para vivenciar-pensar uma corporeidade que desoriente os sistemas binominais de diferenciação sexual, comportamental e de gênero. Duração: 40 minutos

* Mesa Performática Bizarra: artes cênicas, gênero e diversidade na cena atual. Com Ricardo Marinelli, Silvero Pereira e André Masseno. O espaço coloca em debate algumas das implicações dos estudos e movimentos de gênero e diversidade sexual na produção cênica contemporânea brasileira. 

O Menino Teresa
A atriz Cláudia Missura em 'O Menino Teresa' (Foto: Alessandra Fratus)

Sábado (27) - 20h

* Maria José - Com Helena Vieira. O corpo em cena faz uma mediação entre o público e as narrativas presentes no corpo da intérprete: a pessoal e aquela do mundo no qual está inserida. Duração: 20 minutos

* Pues Sí, No Soy un Bailarín e Pues Sí, No Soy un Héroe - Com Javier Contreras (México). Pues Sí… é o nome geral de uma série de solos coreográficos em que ocorre a reflexão sobre a condição de gênero masculina. 

Domingo (28) - 16h

* DOMINGO DA FAMÍLIA: O Menino TeresaCom Banda Mirim. Durante uma tarde, Teresa resolveu virar menino. Ela armou uma expedição ao quarto escuro para descobrir o segredo dos garotos. E descobriu muito mais. Duração: 50 minutos

Fonte: VEJA SÃO PAULO