CRIMINALIDADE

"Ele foi morto a sangue frio", diz irmã de fã que atacou Ana Hickmann

Elaine de Pádua postou texto nas redes sociais pedindo mais explicações sobre a morte de Rodrigo de Pádua irmão

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Ana Hickmann - 2211
Ana Hickmann: alvo de atentado em Minas (Foto: Marcos Ribas)

A irmã de Rodrigo Augusto de Pádua, morto após invadir o quarto de hotel onde estava Ana Hickmann no sábado (21), acredita que o caso precisa ser mais bem explicado. Para o delegado responsável pelo caso, o fã foi morto pelo cunhado da apresentadora em legítima defesa.

Elaine de Pádua postou nas redes sociais um texto pedindo explicações sobre a morte do irmão. "Não estou aqui para defender ou isentar meu irmão da sua responsabilidade, ele não está mais entre nós para se defender. Estava transtornado, mas foi assassinado com crueldade e frieza. Ele já estava imobilizado quando levou os tiros, os três pelas costas", afirmou em sua página do Facebook.

+ Em seu progroma, Ana Maria Braga comenta atentado contra Ana Hickmann

"Muitas contradições nos depoimentos e como minha mãe mesma disse, ele só queria conversar e vê-la.... Queria atenção de alguma forma. Não vamos esquecer que ele foi impulsionado pelo amor que tinha por ela, em seu mundo ele sofria muito com tudo isso... Só quem convivia com ele sabe o que estou dizendo", escreveu.

Ana Hickmann - Rodrigo Augusto de Padua - Facebook
Antiga foto do perfil já foi compartilhada mais de 25 vezes (Foto: Reprodução/Facebook)

Elaine declarou também que o ocorrido tem prejudicado muito a família dela, que tem sido crucificada pela atitude do irmão: "Sinto muito pela apresentadora e sua família, sei que não foi fácil todo esse pesadelo, mas por ela ser uma pessoa pública estão nos crucificado e isso é injusto."

"Ele repetia o tempo todo, não sou assassino, não tenho passagem pela polícia e falava em Deus... E sempre em suas declarações à apresentadora falava do seu amor, carinho e preocupação com a minha mãe. O amor levou o meu irmão a tudo isso, não a maldade e crueldade como estão falando", apontou.

+ Ana Hickmann se emociona ao relembrar atentado

Entenda o caso

No sábado (21), um homem armado tentou invadir o quarto do hotel Caesar Business, em Belo Horizonte, onde Ana Hickmann estava hospedada. O atirador, Rodrigo Augusto de Pádua, tinha 30 anos e, segundo a família, era fanático pela estrela.

+ Cabeleireiro de Ana Hickmann conta detalhes do atentado

Gustavo Corrêa, cunhado da apresentadora, salvou a mulher, Giovana Oliveira, e Ana Hickmann do ataque. Segundo a polícia, houve uma disputa de corpo e ele acabou matando Rodrigo. Giovana foi levada a um hospital particular em Belo Horizonte e permanece internada em estado grave. Confira mais detalhes sobre o caso clicando AQUI.

Fonte: VEJA SÃO PAULO