Consumo

Lojas da capital lançam modelos de lareira para o inverno

Novas versões alimentadas por álcool são uma alternativa para garantir o aquecimento

Por: Flora Monteiro - Atualizado em

Lareiras 2276
A arquiteta Fernanda Negrelli: peças alimentadas por álcool (Foto: Mario Rodrigues)

No inverno, poucas coisas são melhores do que espantar o frio ao pé de uma boa lareira. Até pouco tempo atrás, isso era privilégio de quem dispunha de locais com espaço suficiente para instalar um equipamento desse tipo, com a respectiva chaminé. Novas versões, alimentadas por álcool, surgiram em lojas especializadas da cidade como uma excelente alternativa para garantir o aquecimento, além de dar um efeito estético interessante em espaços menores e fechados, sem os transtornos dos modelos que funcionam abastecidos por carvão ou lenha. Embora já exista há algum tempo, essa tecnologia só agora começou a se popularizar por aqui, graças à chegada ao mercado de modelos com design mais arrojado e facilidades como controle remoto.

+ Especial de Inverno

+ Guia para tornar agradável o inverno na cidade

Na atual edição da Casa Cor, no Jockey Club de São Paulo, com término previsto para 22 de julho, o produto faz bastante sucesso, marcando presença em 31 ambientes da mostra de decoração. “É prático e ecologicamente correto, já que consome pouco oxigênio e emite uma quantidade menor de poluentes”, afirma a designer de interiores Denise Barretto. Uma das pessoas que investiram no negócio foi a arquiteta Fernanda Negrelli. Na semana passada, ela gastou 3.000 reais para comprar dois modelos para a sala de estar do seu apartamento no Jardim Paulista. “Ficou um lugar muito mais agradável para receber convidados”, conta.

+ Festival de Campos do Jordão tem excelente cardápio de atrações

Com preços entre 2.000 e 17.000 reais (equivalentes feitos de alvenaria variam de 2.500 a 15.000 reais), os itens são distribuídos em vários endereços na capital por empresas como a importadora Zzurian Brasil, em Pinheiros, que opera desde o início do ano na metrópole. “Trouxemos 350 lareiras da China e vendemos metade do lote até o momento”, informa Regina Victor, sócia da companhia. Outras opções antigas também ganharam roupagem nova nos últimos tempos. Foi o caso dos modelos a gás. Nas primeiras versões, eram peças sem graça, que mais se pareciam com uma grande boca de fogão. Agora, como são acopladas a uma base decorativa que imita o desenho da lenha ou do carvão, fazem bonito numa sala de estar (só não têm o charme de produzir aqueles estalos característicos de madeira queimando).

+ As Boas Compras: bulês

As versões elétricas passaram por um processo semelhante de evolução. Um dos modelos que mais têm despertado a curiosidade dos clientes apresenta tela de vidro temperado e interior de pedras vulcânicas e pode ser colocado na parede feito um quadro. Custa 4.500 reais na Chama Bruder, tradicional ponto de venda de lareiras na Avenida dos Bandeirantes. “Há tantas opções hoje que não tem como o cliente sair daqui de mãos vazias”, diz Rodrigo Silva, gerente da loja.

PARA COMBATER O FRIOAlguns modelos lançados neste ano

Lareira 2276
(Foto: Divulgação)

Combustível: eletricidade

Uso: indicado para áreas de 30 metros quadrados

Preço: R$ 4.500,00

Chama Bruder, Avenida dos Bandeirantes, 499, tel.: 3842-0105, Itaim Bibi, www.chamabruderlareiras.com.br

Lareira 2276
(Foto: Paulo Falcão)

Combustível: álcool

Uso: indicado para áreas de 40 metros quadrados

Preço: R$ 6.500,00

Construflama, Rua Branco de Moraes, 422, Santo Amaro, tel.: 5181-3071, www.construflama.com.br

Lareira 2276
(Foto: Divulgação)

Combustível: gás

Uso: indicado para áreas de 40 metros quadrados

Preço: R$ 6.500,00

Construflama, Rua Branco de Moraes, 422, Santo Amaro, tel.: 5181-3071, www.construflama.com.br

Lareira 2276
(Foto: Divulgação)

Combustível: álcool

Uso: indicado para áreas de 40 metros quadrados

Preço: R$ 3.393,00

L’oeil, Rua Bela Cintra, 2009, Jardim Paulista, tel.: 3896-3211, www.loeil.com.br

 

Lareira 2276
(Foto: Divulgação)

Combustível: biofluido (líquido extraído de cereais)

Uso: indicado para áreas de 50 metros quadrados

Preço: R$ 4.300,00

Ecofireplaces, Rua Mateus Grou, 72, Pinheiros, tel.: 3885-4282, www.ecofireplaces.com.br

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO