GP Brasil

Autódromo de Interlagos: conheça a história de cada curva do circuito

Inspirações para os nomes vão desde o piloto Ayrton Senna até um sargento da Polícia Militar

Por: Alexandre Aragão - Atualizado em

Ayrton Senna GP Brasil Interlagos
Ayrton Senna e sua McLaren: no fim da reta de Interlagos, piloto entra na curva batizada por ele (Foto: Marcos Rosa)

Neste domingo (7), São Paulo volta a receber os pilotos mais badalados do mundo. O Grande Prêmio Brasil de F1 colocará à prova 12 escuderias, com grandes chances de consagrar Fernando Alonso, da Ferrari, campeão da temporada. Será a 29ª vez que feras da categoria testarão seus limites em curvas como a do Laranjinha ou o S do Senna.

Para se preparar para a corrida, veja abaixo, trecho a trecho, o por que dos nomes de todos os trechos do Autódromo de Interlagos.

S do Senna

Em 1989, quando o autódromo passou por uma reforma em seu traçado e voltou a integrar a temporada da Fórmula 1, Ayrton Senna sugeriu duas grandes curvas que ligassem as retas de Interlagos. O trecho acabou batizado com o nome do piloto.

Curva do Sol

O projeto original de Interlagos foi pensado de maneira que o circuito fosse percorrido no sentido horário, ao contrário do que acontece atualmente. O problema é que, quando os corredores passavam por essa curva, o sol lhes cegava.

Curva da Ferradura

O nome tem o motivo mais óbvio possível: a curva tem o formato de uma ferradura.

Curva do Laranjinha

Como não é possível enxergar o final da curva, pilotos inexperientes, chamados na categoria de laranjas, costumam errar a manobra quando passam por esse trecho da pista.

Curva do Pinheirinho

Quando o Autódromo de Interlagos foi inaugurado, havia um pinheiro na área de escape dessa curva, que acabava servindo de anteparo para o carro de muitos pilotos.

Bico de pato

Assim como a Curva da Ferradura, o Bico de Pato leva esse nome por causa de seu formato.

Curva do Café

O nome não tem nenhuma relação com a produção agrícola de São Paulo. Na verdade, por ser muito fechada, essa parte de Interlagos foi batizada assim por lembrar um grão de café.

Curva do Sargento

Um sargento da Polícia Militar, animado por fazer a segurança de uma corrida, resolveu testar o circuito com uma viatura. Nas duas voltas que deu, rodou exatamente na mesma curva. O trecho foi batizado em “homenagem” a ele.

Fonte: VEJA SÃO PAULO