Especial Educação

Empresas oferecem cursos no exterior para quem já domina o inglês

Trata-se de uma mudança do perfil de estudantes que procuram programas de intercâmbio

Por: Thalita Fleury

High Point University
Campus da americana High Point University (Foto: Arquivo Pessoal)

Os jovens entram em contato com a língua inglesa cada vez mais cedo, mudança que vem transformando o perfil dos intercambistas. Nos últimos tempos, cursos voltados apenas para o ensino de idiomas não bastam a interessados em engordar o currículo. “Esse pessoal tem buscado programas atrelados a ganhos profissionais”, diz Maura Leão, presidente da Brazilian Educational & Language Travel Association. Em 2015, cerca de 220 000 brasileiros saíram do país para estudar no exterior — o mercado paulistano representa quase um terço desse total.

+ Aprenda inglês com apps, idosos e refugiados

Aluno de administração da ESPM, Henrique Motta, de 20 anos, trancou a faculdade no ano passado para frequentar a High Point University, nos Estados Unidos. Com o inglês avançado, o rapaz investiu em aulas sobre gestão estratégica, gerenciamento de projetos, entre outros temas. “Quero estagiar em uma multinacional aqui no Brasil e acredito que esse será um grande ponto a meu favor”, afirma.

O serviço custa a partir de 28 800 dólares por um semestre, sem incluir as taxas. O pacote é da Experimento Intercâmbio e inclui curso, acomodação e refeições. “O foco é adquirir fluência e vivência internacional”, explica Patrícia Zocchio, CEO da agência. Os mais jovens também estão no embalo de viagens multidisciplinares.

Antonella Monteiro, de 16 anos, fez seu primeiro intercâmbio, em Boston, em 2013. No ano seguinte, foi estudar na Califórnia. “Depois, procurei uma universidade na Filadélfia, onde tive aulas de culinária, moda, ioga...”, conta. O valor desses pacotes de férias gira em torno de 2 000 dólares por semana.

Henrique Motta High Point University Educação
Henrique Motta na High Point University (Foto: Arquivo Pessoal)

A transformação de interesses também foi percebida pela Student Travel Bureau. As inscrições nos programas de high school (ou ensino médio) no exterior tiveram alta. A empresa registra crescimento de 10% a 15% ao ano. Canadá, Austrália e Estados Unidos são os principais destinos. Nesse último, um semestre em escola pública vale, em média, 7 000 dólares.

Experimento Intercâmbio Cultural, tel. 3707-7122.

Student Travel Bureau, tel. 3038-1551.

Fonte: VEJA SÃO PAULO