Memória

Instituto Goethe comemora meio século de existência

A coreógrafa Pina Bausch e o cineasta Wim Wenders são alguns dos nomes que já participaram da intensa programação cultural do espaço

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

Instituto Goethe, anos 40
O prédio de Pinheiros, nos anos 40: na época, um convento ocupava o espaço (Foto: Acervo Goethe-InstItut)

Fundado na Rua Augusta, onde hoje funciona o Espaço Itaú, o Instituto Goethe comemora cinquenta anos neste mês sendo um dos principais centros de cultura alemã da cidade. Em 1983, migrou para o endereço atual, na charmosa e sem saída Rua Lisboa, em Pinheiros. No predinho de 3 500 metros quadrados funcionava antes um convento de freiras. A instituição financiada pelo governo da Alemanha organiza frequentemente peças de teatro, espetáculos de dança, palestras e exposições de figuras germânicas, das mais consolidadas às de futuro promissor.

 

O ator José Lewgoy com o cineasta alemão Werner Herzog
O ator José Lewgoy com o cineasta alemão Werner Herzog (à dir.), em 1986: a instituição organiza palestras e espetáculos com personalidades do país europeu (Foto: Acervo Goethe-InstItut)

“Já trouxemos, por exemplo, as coreógrafas Pina Bausch e Sasha Waltz e o cineasta WimWenders”, afirma o diretor executivo Wolfgang Bader. Além de sede de atrações culturais, o Goethe é uma reconhecida escola de língua, atualmente com 3 500 alunos.Os cursos vão do alemão básico a aulas especializadas para advogados e até cantores de ópera. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO