Gente

Domingos Montagner morreu por asfixia, diz IML de Aracaju

Corpo do ator deverá ser transportado nesta sexta-feira (16) para São Paulo

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Domingos Montagner
Ator faleceu na tarde desta quinta-feira (15) (Foto: Fernando Moraes)

O ator Domingos Montagner morreu por asfixia mecânica provocada por afogamento após ser arrastado pela correnteza quando tomava banho no Rio São Francisco nesta quinta-feira (15). A causa da morte foi constatada em necropsia realizada pelo IML de Aracaju na madrugada desta sexta-feira (16).

O diretor do IML, José Aparecido Batista Cardoso, informou ainda que o corpo tinha ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com pedaços de madeiras e pedras. "Foi encontrada uma grande quantidade de água entre o pulmão e traqueia dele. Foi um acidente", afirmou. 

De acordo com a TV Globo, o corpo foi liberado por volta das 8h40 e levado para uma funerária antes de partir para São Paulo. O ator morava em com a mulher, Luciana Lima e os três filhos em um condomínio em Embu das Artes, na região metropolitana. O procedimento de conservação do corpo, chamado tanatopraxia, ao qual foi submetido durou cerca de três horas.

IML Aracaju morte Domingos Montagner
IML de Aracaju: Domingos Montagner morreu afogado (Foto: Jorge Henrique/Estadão Conteúdo)

+ Briga de trânsito motivou flechada que matou catador no Bom Retiro

Segundo informações oficiais divulgadas pela Rede Globo, o ator saiu para um banho de rio após o almoço, na beira do Rio São Francisco, e, durante o mergulho, não voltou mais à superfície. A atriz Camila Pitanga, colega de elenco, alertou a produção, que chamou as autoridades. "Helicópteros do Grupamento Tático Aéreo, Polícia Militar,  Corpo de Bombeiros e pescadores da região estão ajudando nas buscas, mas até o momento o ator continua desaparecido", dizia o comunicado.

Conheça a trajetória de Domingos Montagner

Ator, palhaço e artista circense, o paulistano Domingos Montagner, de 54 anos, é formado em educação física e, em 1990, procurou as aulas de preparação do Circo Escola Picadeiro para aprimorar as atividades de professor. Com o rosto coberto por uma base branca e um nariz vermelho, virou um dos palhaços mais celebrados da cidade, fundador da Cia. La Mínima, ao lado de Fernando Sampaio, e protagonista de doze espetáculos dedicados à arte do picadeiro. Em 2008, ele venceu o Prêmio Shell de melhor ator, o mais cobiçado da área teatral, pela peça A Noite dos Palhaços Mudos.

Para tê-lo no papel principal da novela Velho Chico, o autor Benedito Ruy Barbosa precisou vencer uma queda de braço com a direção da Globo. Montagner era uma exigência da escritora Maria Adelaide Amaral para a trama de A Lei do Amor, que deveria ter entrado no ar em março na Globo se não fosse a antecipação de Velho Chico. Barbosa venceu o páreo, e Domingos Montagner brilha na pele do sertanejo Santo dos Anjos.

+ Últimas notícias: fique por dentro do que acontece na cidade

No momento, o galã também pode ser visto nos cinemas com o filme Um Namorado para Minha Mulher, ao lado de Ingrid Guimarães e Caco Ciocler, como o personagem Corvo. Esse ano, ele ainda protagonizou a comédia romântica De Onde te Vejo, com Denise Fraga. Já filmados, os dramas Vidas Partidas, de Marcos Schechtman, e Através da Sombra, de Walter Lima Jr., devem ser lançados até o final do ano. 

Domingos Montagner era casado há 14 anos com a produtora Luciana Lima e pai de Léo, de 12 anos, Antônio, de 8, e Dante, de 5. Na quarta (7), o ator participou do programa Mais Você, de Ana Maria Braga e, em um momento emocionante, ele fez questão de prestar uma homenagem ao ator Umberto Magnani, que teve um AVC durante as gravações de Velho Chico. Magnani, que interpretava o padre Romão morreu aos 75 anos no dia 27 de abril.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO