Crime

Imagens mostram metalúrgico ser assassinado na Via Anchieta

Vanderlei Pantarotti Medeiros ia almoçar com os familiares quando foi baleado no peito com sua moto ainda em movimento. A sobrinha na garupa também foi atingida

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

foto-cirme-motoqueiro
Motoqueiro foi atingido por tiros com a moto em movimento na Rodovia Anchieta (Foto: Reprodução)

No último sábado (02), o pintor automotivo Vanderlei Pantarotti Medeiros, de 47 anos, foi baleado no peito e morreu na hora, enquanto dirigia sua moto com a sobrinha de 11 anos na garupa. O crime aconteceu por volta das 13h40, na altura do quilômetro 16 da Rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo, no sentido litoral.

+ Clique aqui para ver o vídeo

Imagens da câmera de segurança de uma empresa registraram o momento em que dois suspeitos em outra moto atiram em Vanderlei. As cenas mostram exatamente quando o veículo da vítima bate em uma mureta de proteção da via. Na sequência, outra motocicleta, possivelmente a dos criminosos, passa ao lado em alta velocidade.

A Polícia Militar trata o caso como latrocínio, tentativa de roubo seguido de morte, embora a moto não tenha sido levada pelos bandidos. A garota também foi atingida por um tiro na região da cintura. Ela foi encaminhada para o hospital para a realização de uma cirurgia e passa bem.

De acordo com a garota, ela percebeu que o tio começou a acelerar a moto abruptamente e, logo em seguida, ela ouviu o barulho de quatro disparos. Nesse momento, ela diz ter sido atingida no rosto pelo capacete do tio e só se deu conta do ocorrido quando a moto bateu na proteção da rodovia.

Vanderlei havia saído de casa para almoçar com a família. Por conta do calor que fazia no dia, decidiu ir de moto acompanhado da sobrinha, sendo seguido pelos pais da garota em um automóvel que vinha logo atrás. Segundo seus familiares, ele não usava constantemente a moto.

A polícia ainda não tem pistas dos suspeitos e analisa agora as imagens da câmera de segurança da empresa localizada na Anchieta. Segundo informações da PM de São Bernardo do Campo, onde o caso está sendo investigado, é possível que mais de dois bandidos estejam envolvidos no crime. Eles chegaram a essa conclusão, pois é possível ver nas imagens uma terceira moto passar em alta velocidade, logo após a primeira, sem prestar socorro.

Vanderlei morava na cidade de Santo André, na Grande São Paulo, e trabalhava há 27 anos na fábrica da GM, no Centro de São Caetano. O pintor automotivo iria se aposentar em breve, era casado e pai de dois filhos jovens. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, 23 policiais rodoviários fazem o policiamento da Rodovia Anchieta.

Fonte: VEJA SÃO PAULO