Shopping

Iguatemi anuncia entrega de sua nova ala

Com mais vagas e bons restaurantes, espaço esperou cinco meses para obter a licença de funcionamento

Por: Mariana Barros - Atualizado em

Ritz no Iguatemi - 2218
Salão do Ritz: a obra do restaurante custou 3 milhões de reais (Foto: Fernando Moraes)

Clientes do Iguatemi não precisarão mais colar o rosto nas paredes envidraçadas da nova ala para matar a curiosidade de descobrir o que haverá ali dentro. Em obras desde o fim de 2006, o prédio de catorze andares erguido na área externa atrás do shopping, ao custo de 62 milhões de reais, tem sua abertura prometida para esta quarta (25). Pronto desde janeiro, o edifício passou os últimos meses à espera da liberação de licenças da prefeitura e dos acabamentos finais. Um dos principais objetivos do investimento foi melhorar a infraestrutura do centro de compras, sobretudo no atendimento aos clientes que chegam de carro.

+ Pesquisa inédita revela as diferenças entre os grandes shoppings da cidade

+Confira o desempenho de cada shopping

“Estávamos congestionados e precisávamos resolver esse gargalo”, afirma Ivan Murias, gerente-geral do shopping. Segundo ele, nos picos dos fins de semana entram nas suas garagens até trinta veículos por minuto. Para enfrentar o problema, haverá agora 628 vagas operadas por valets. A garagem externa, até agora território dos manobristas, será convertida em estacionamento comum. Escritórios da administração do Grupo Iguatemi ocuparão os quatro andares mais altos e, no térreo, aportarão duas boas novidades gastronômicas: um bar da primeira filial da tradicional churrascaria Rodeio e a terceira unidade do descolado Ritz.

Nesse restaurante haverá, em frente a uma porta giratória vermelha, um deque projetado pelo arquiteto André Vainer para happy hour e espera por mesa. No salão, as paredes de lousa receberam os contornos da paisagem paulistana feitos com giz pelo designer e arquiteto Giancarlo Latorraca. “Foram cinco anos de negociação até virmos para cá”, conta Maria Helena Guimarães, uma das sócias. O investimento consumiu 3 milhões de reais. Vizinho ao Ritz, o Rodeio terá dois ambientes: o suntuoso bar térreo, com paredes cobertas por pele de vaca, e o restaurante no 8º andar, compondo um complexo de 5 milhões de reais.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO