Cidades

'Queremos abrir dez templos em São Paulo', diz pastor de igreja gay

Primeira Igreja Cristã Contemporânea de São Paulo realiza seu culto de inauguração neste sábado (27), no Tatuapé, e pretende reunir mais de 500 fiéis 

Por: Marcus Oliveira - Atualizado em

igreja Contemporanea
Igreja Cristã Contemporânea inaugura sede em São Paulo (Foto: Divulgação)

A grande procura de paulistas pelos sete templos situados no Rio de Janeiro e em Minas Gerais estimularam os fundadores da Igreja Cristã Contemporânea, conhecida popularmente como a igreja gay, a inaugurar a sua primeira sede em São Paulo. O templo erguido no Tatuapé, na zona leste, faz seu culto de estreia neste sábado (27) para esperados 500 fiéis, às 19h.

+ 'Doei todo o meu salário para tentar me curar', diz pastor de igreja gay

Comandada pelos pastores Marcos Gladstone, 37 anos, e Fabio Inácio de Souza, 33, casados e pais de dois filhos, a cerimônia de abertura contará com caravanas de outros estados e apresentações de teatro e coral. "A meta é fundar mais dez igrejas em São Paulo", conta Souza, que já foi pastor da Igreja Universal do Reino de Deus durante quatro anos, antes de assumir sua orientação sexual.

Após perceberem a demanda na cidade, os fundadores alugaram um espaço para festas localizado no bairro Santa Cecília, onde realizavam um culto semanal que chegou a reunir 200 fiéis. Em pouco tempo, notaram um público em expansão e agora pretendem se mudar de vez do Rio de Janeiro para São Paulo.

Pastores Na igreja SP
Os criadores Fabio Inácio de Souza e Marcos Gladstone pretendem abrir mais dez igrejas em São Paulo (Foto: Divulgação)

“Nossa igreja valoriza tanto a família heterossexual como a homoafetiva. Queremos ir na contramão de festas, guetos e levantar a bandeira do gay-família. Por isso escolhemos um espaço mais de bairro para criar a primeira”, conta o Pastor Souza.

Com 1 800 membros, a igreja surgiu de um desejo dos idealizadores em permanecerem em contato com o cristianismo mesmo não sendo aceitos em outros espaços religiosos por serem gays. "Muita gente fala que é a igreja gay, mas na verdade ela é para todos. Não tem show de drag queen e nem bandeira, é um lugar para gays e héteros se sentirem bem. Não é segregado."

Visando atrair também praticantes que não aceitam sua própria orientação sexual, o intuito é manter todas as tradições de uma cerimônia convencional, com direito a leituras da Bíblia, cânticos - em alguns momentos entoados por transexuais -, pregando sempre a diversidade.

"Infelizmente, o maior número de frequentadores é homossexual. Digo infelizmente porque as outras igrejas não têm a mentalidade de receber os gays e aqui acolhemos todos os públicos", comenta o fundador.

igreja Contemporanea SP
Segundo os fundadores, intuito é receber público homossexual e heterossexual (Foto: Divulgação)

Redes sociais

Grande parte da divulgação dos cultos é feita pela internet, nas redes sociais, no boca a boca dos frequentadores e também por missionários que têm ido a portas de casas noturnas da cidade para convidar jovens a conhecerem de perto nossa igreja.

Conscientes da resistência que podem enfrentar de outros setores religiosos, os pastores não temem a repercussão. "Isso a gente sempre vai encontrar por conta do preconceito. Se eu tivesse medo dos religiosos de plantão, não teria aberto nem a primeira", diz Souza.

Além da igreja, o casal pretende ampliar as atividades pela cidade criando peças de teatro, palestras e debates para auxiliar tanto os frequentadores que passam por problemas, quanto ajudar os familiares que se veem diante de um dilema com a homossexualidade.

        SERVIÇO

  • Endereço: Rua Platina, 190 - Tatuapé, próximo ao Shopping Metrô Tatuapé
  • Horário: todo domingo, às 19h.No sábado (27), culto especial de inauguração, às 19h
  • Telefone: (21) 2224-3910

Fonte: VEJA SÃO PAULO