eleições

Ibope aponta queda de Alckmin, mas governador ainda se reelegeria no primeiro turno

Candidato do PSDB ao governo do estado caiu quatro pontos percentuais em relação ao último levantamento

Por: Veja São Paulo

Alckmin
Geraldo Alckmin (PSDB): queda na pesquisa Ibope (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

Pesquisa Ibope divulgada na noite desta terça-feira (30) mostra que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) caiu quatro pontos percentuais em relação ao último levantamento sobre intenção de voto no estado. Foi de 49% em 23 de setembro para 45%. Seus principais adversários, Paulo Skaf (PMDB) e Alexandre Padilha (PT), registraram alta de dois e três pontos percentuais, respectivamente. Skaf foi de 17% para 19% e Padilha, de 8% para 11%. Apesar da queda, Alckmin continuaria se reelegendo no primeiro turno se a eleição fosse hoje, já que supera a soma dos índices dos adversários. 

As propostas de Alckmin, Skaf e Padilha para os principais desafios

Os brancos e nulos somam 13% e os indecisos, 10 %. A pesquisa foi feita entre os dias 27 e 29 de setembro. Foram entrevistados 2 002 eleitores em 96 cidades do estado. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Paulo Skaf
Paulo Skaf, candidato do PMDB (Foto: Reprodução Flickr/Fiesp)

Em uma simulação de segundo turno, o tucano registra 49% das intenções de voto contra 28% de Skaf. 

Além da pesquisa de intenção de voto, o instituto também avaliou a rejeição dos candidatos. Alexandre Padilha detém o maior percentual de rejeição: 20%. Na sequência vêm Alckmin (18%), Skaf (13%), Gilberto Maringoni, do Psol, (9%), Gilberto  Natalini, do PV, (8%), Raimundo Sena, do PCO,(8%), Laércio Benko, do PHS, (8%), Walter Ciglioni, do PRTB, (7%) e Wagner Farias, do PCB (7%). 

Alexandre Padilha
Alexandre Padilha (PT), candidato do PT (Foto: Walter Campanato/Agência Brasil)

+ Confira as últimas notícias

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO