Noite

Empresários investem 10 milhões de reais em balada no bairro de Moema

Por: Juliene Moretti

hot bar louge 1
Restaurante no Salão Ouro: jantares com ostras e pratos picantes no cardápio (Foto: Mário Rodrigues)

O circuito de baladas teve seu auge por aqui entre os anos 90 e 2000, com dezenas de endereços em operação. Era a chamada febre das danceterias. Mas o negócio, aos poucos, começou a perder o rebolado para novos concorrentes, como as festas itinerantes, organizadas em galpões e outros lugares. Sobreviveram à derrocada as casas com clientela específica, como o Villa Country, fenômeno de público há treze anos, sempre na esteira do boom sertanejo. Entre 2011 e 2012, até que se tentou reativar as diversões noturnas, que ressurgiram em versões luxuosas. Nessa época, apareceram estabelecimentos na capital comoo Mokaï, SET, Kiss & Fly, Louis, Pink Elephant e Provocateur. Da safra, porém, apenas o último resiste no mercado.

+ Confira as últimas notícias de São Paulo

Diante desse histórico pouco animador, chega a ser surpreendente a aposta de um grupo de empresários de Curitiba — os irmãos Rodrigo e Emerson Tavares e o coreano Sung Joon Moon. Na capital paranaense, o trio administra duas casas: Mistura Brasil (pagode e samba) e Purple Hills (hip-hop). Por aqui, eles investiram cerca de 10 milhões de reais para montar no bairro de Moema o Hot Bar, com trilha sonora eletrônica e serviços que parecem ter sido concebidos sob medida para o Rei do Camarote e sua bebida piscante: de jacuzzi no espaço vip a esculturas de leões folheadas a ouro e prata soltando raios laser vermelhos, verdes e azuis, de acordo com as batidas do DJ.

A inauguração será no próximo dia 24, com entrada no valor de 50 reais (mulheres, revertida em consumação até meia-noite) e 200 reais (homens, com consumação de 100 reais). Nem a crise econômica atual tira o otimismo dos donos. “O nosso público não abre mão de entretenimento, e a diversão permite fugir dos problemas”, entende Emerson Tavares.

+ Veja a agenda de baladas na cidade

hot bar camarote
Camarote: hidromassagem para oito pessoas (Foto: Mario Rodrigues)

O imóvel escolhido, no número 83 da Alameda dos Pamaris, pertenceu ao Akaza, que operava nos moldes do Bahamas e do Café Photo, ou seja: na prática, era um ponto de encontro de garotas de programa com seus clientes. No projeto de reforma, os novos responsáveis pelo endereço resolveram manter parte do clima da extinta boate, introduzindo na decoração vários elementos em alusão ao universo do erotismo. Uma cópia da Vênus de Milo, de meia tonelada, esculpida em mármore de Carrara e importada da Itália, adorna o hall de entrada. Em seguida, o Salão Ouro, onde funcionará o restaurante, com capacidade para setenta pessoas, ganhou pilastras revestidas de pastilhas douradas e uma barra de pole dance fixa em um piso infinito (com espelhos e luzes coloridas), instalada bem ali no meio. O bar, com luzes avermelhadas, tem sua base também folheada a ouro, assim como parte do teto. Lustres de cristal iluminam a área e espelhos (muitos deles) adornam as paredes. Mágicos e dançarinos farão apresentações-relâmpago no meio da madrugada, e os funcionários estarão vestidos com fantasias circenses.

hot bar sócios
Rodrigo, Moon e Emerson: de Curitiba para São Paulo (Foto: Fernando Moraes)

A pista abre às 23 horas. As estreiasdo pickup ficam a cargo de Fadi Alameddine (dia 24) e do projeto Iluminator, dos DJs Daniel Palamidese e Rodrigo Bologna (dia 25). Para saciar a fomedos frequentadores, haverá uma franquiada Temaki Fry, que atende ao bairro. O chef Paschoal Chung reforça a ala gastronômica.“Fiz inúmeras pesquisas deingredientes afrodisíacos para complementaro ambiente do espaço”, afirma o cozinheiro. Entre as opções do cardápio preparado pelo profissional, estão o camarãocom pupunha e curry, o carpacciode carne com vinagrete de pimenta-biquinhoe ostras às quintas-feiras. O camarote, com capacidade para trinta pessoas, possui um bar privativo, uma pistade dança, um lounge, a banheira de hidroe uma saída particular. “Sabemosque tem gente que quer se divertir masprefere ficar anônima”, diz Sung JoonMoon. Para reservar o local, é preciso desembolsar pelo menos 20 000 reais.

Na área externa, uma queda-d’água de 8 metros de altura decora o fumódromo, que ainda tem um bar e luzes de LED riscando o ambiente. Se chover, será acionado um teto retrátil. “Na nossa casa, queremos conforto, bom atendimento e produtos de qualidade, para que todas as expectativas das pessoas sejam superadas: elas poderão jantar, dançar, paquerar, tudo aqui dentro”, convoca Emerson Tavares, na esperança de reviver os embalos de sábado à noite em Moema.

Pista da ostentação

Algumas das extravagâncias espalhadas pelo ambiente

› Há uma Vênus de Milo esculpida em mármore de Carrara, de meia tonelada, importada da Itália

› Cabeças de leão folheadas a ouro e prata. Três peças do tipo distribuem-se pela pista e soltam lasers pelos olhos

› Lustres de cristal adornam o Salão Ouro

› A base do bar, assim como parte do teto, é folheada a ouro

› O camarote tem uma jacuzzi, além de bar, pista e lounge privativos. Cabem no espaço trinta pessoas e o custo da reserva é de 20 000 reais por noite

Hot Bat (600 pessoas). Alameda dos Pamaris, 83, Moema. Quinta à sábado, a partir das 18h. A pista abre a partir das 23h.

Fonte: VEJA SÃO PAULO