Política

Homem solta ratos na CPI da Petrobras e é preso

Tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, acusado de arrecar propinas pagas por empresas contratadas pela estatal, presta depoimento a deputados

Por: Veja São Paulo

Na abertura da sessão destinada a ouvir o depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, ratos foram soltos no plenário da CPI da Petrobras. Um homem acusado de trazer os animais saiu preso pela Polícia Legislativa. "Estão querendo transformar a CPI num circo", disse aos gritos o deputado Jorge Solla (PT-BA).

Vaccari chegou ao plenário acompanhado por um grupo de petistas. "Está parecendo UFC isso", ironizou um deputado da oposição.

+ Quatro morrem em ataques na Zona Norte de São Paulo

Neste momento, Vaccari faz uma apresentação no telão de seu trabalho como tesoureiro e diz que doações são feitas ao PT através de doação bancária. "As doações feitas ao PT são declaradas à Justiça Federal", destacou.

+ Confira as últimas notícias

Vaccari é alvo de processo por lavagem de dinheiro e é apontado por delatores como arrecadador de propinas pagas por empresas contratadas pela Petrobras. Na quarta-feira, o tesoureiro do PT recorreu ao Supremo Tribunal Federal para ser liberado de dizer a verdade. O receio dos petistas era de que algum deputado tentasse dar voz de prisão ao tesoureiro, criando um fato político.

Fonte: VEJA SÃO PAULO