São José dos Campos

Homem é detido por fotografar mulheres em shopping

Vídeos feitos pela central de segurança de centro comercial flagraram quatro assédios somente na última semana

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

fotos mulheres shopping
Imagem das câmeras de segurança do shopping mostram homem tirando foto de cliente (Foto: Reprodução/TV Globo)

Um homem de 31 anos foi detido pela polícia em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, por fotografar embaixo da saia de mulheres dentro de um shopping da cidade. A prisão aconteceu nessa quarta-feira (9). Entretanto, o suspeito estava sendo monitorado há algum tempo. Na última semana, imagens gravadas pelo estabelecimento comercial flagraram a ação por quatro vezes. A polícia deve coletar nesta quinta (10) o depoimento de outras cinco mulheres que também disseram ser vítimas.

+ Grupo distribui alfinetes para se proteger de encoxadores no metrô

De acordo com o delegado Régis Germano, seguranças do shopping Colinas notaram um comportamento estranho do homem todas as vezes que ele estava na praça de alimentação. O entro comercial reuniu imagens e comunicou a polícia sobre a atitude. 

+ “Conheci minha esposa no metrô”, diz humorista que fez anúncio polêmico

Na última quarta, uma vítima percebeu a ação e comunicou os seguranças. O homem foi detido em flagrante, o caso foi registrado como importunação ofensiva ao pudor e ele foi liberado. O celular do agressor, que tinha apenas duas imagens, foi apreendido.

+ A cada três dias, uma queixa de assédio é registrada no Metrô ou na CPTM

A polícia tem imagens de quatro mulheres sendo fotografadas. Depois da divulgação do caso, outras cinco vítimas ligaram para a delegacia e afirmaram que também foram abordadas pelo homem no local.

+ Suspeito de abusar de mulher em trem da CPTM é preso

Germano ainda aguarda o depoimento destas mulheres consideradas importantes para conseguir um mandado de busca e apreensão na casa do indivíduo. "Precisamos do maior número de relatos possíveis. A perícia está com o aparelho celular para tentar resgatar alguma imagem. Se tiver fotos de menores, por exemplo, o crime é mais grave."

Fonte: VEJA SÃO PAULO