Futebol

Histórico de confusões entre São Paulo e Corinthians

As principais desavenças recentes entre os dirigentes dos dois grandes clubes paulistanos

Por: Marília Ruiz

São Paulo e Corinthians jogo 2219
O clássico: clima de arquibancada contaminou a cúpula dos clubes (Foto: Renato Pizzutto)

Jogos no Morumbi

➜ Em fevereiro de 2009, insatisfeito com a carga de apenas 10% de ingressos destinada à torcida do Timão num clássico contra o São Paulo, Sanchez decretou que, sob sua administração, o Corinthians não mandaria mais partidas no estádio são-paulino. Juvêncio respondeu que o clube não precisava do dinheiro do rival.

Eleição do Clube dos 13

➜ Os clubes estiveram em lados opostos na eleição do Clube dos 13, realizada no ano passado. Andrés liderou a campanha do candidato de oposição, Kléber Leite. Juvêncio ajudou na reeleição de Fábio Koff. Derrotado, o corintiano liderou o grupo dos descontentes que tirou do Clube dos 13 a primazia de negociar, em nome das equipes, os direitos de transmissão. Em vez de fechar um acordo em bloco, cada um tratou de seus interesses diretamente com a Rede Globo.

Copa de 2014

➜ Em junho de 2010, o Morumbi foi vetado para a Copa, e dois meses depois o futuro estádio do Corinthians foi escolhido como a sede paulista do Mundial. “Como é possível chegar a Itaquera?”, provocou o são-paulino. “Infelizmente, a discriminação prevalece no Jardim Leonor”, devolveu Sanchez.

Vazamento de vídeo

➜ Na semana passada, o presidente corintiano deu entrevistas acusando o rival de ter tornado pública a gravação de uma reunião privada realizada recentemente no Clube dos 13 em que chamou os aliados da Rede Globo de “gângsteres”.

+ Presidentes do Corinthians e do São Paulo em pé de guerra

+ Quiz: teste os seus conhecimentos sobre o São Paulo

+ Quiz: teste os seus conhecimentos sobre o Corinthians

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO