História

Curiosidades sobre o surgimento de Higienópolis

Saiba como foi a impressionante transformação de uma chácara pacata numa das áreas mais pujantes da cidade

Por: Ana Luiza Daltro - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A Origem Em 1893, os empresários alemães Martinho Bouchard e Victor Nothmann decidiram erguer em uma chácara próxima ao centro um loteamento planejado de alto padrão para atrair a nova elite paulistana. Lançado em 1895 como Boulevard Bouchard, o empreendimento receberia mais tarde o nome de Higienópolis. Motivo: foi o primeiro bairro da cidade a priorizar o saneamento e a higiene doméstica, ao contar com encanamento de esgoto e fornecimento de água. Uma das providências iniciais dos pioneiros foi rasgar o traçado da Avenida Angélica, que até hoje é sua via principal. O que mudou foram apenas o volume e o tipo de trânsito. Em vez dos bondes do início do século 20, hoje passam por seus 2,7 quilômetros uma média de 2.100 carros por hora nos horários de pico do trânsito. Acervo Mackenzie
Mackenzie - 2215
Jogo no Mackenzie, nos anos 30: polo esportivo (Foto: Acervo Mackenzie)
Jogo no Mackenzie, nos anos 30: polo esportivo Os pioneiros do bola ao cesto Graças ao Mackenzie, o bairro virou um dos principais polos esportivos do Brasil. Na quadra do colégio, foi disputada, em 1896, a primeira partida no país de bola ao cesto, como era conhecido o basquete. Os professores presbiterianos responsáveis pela instituição também incentivaram a prática de outras modalidades até então pouco conhecidas por aqui, como a ginástica olímpica e o futebol. O time da escola participou do jogo de estreia do início da história do Campeonato Paulista, em 1902, batendo por 2 a 1 os rivais do Germânia (atual Pinheiros). Transformado em universidade em 1952, o Mackenzie mantém até hoje sua tradição de formar atletas. Ao longo das últimas décadas, os moradores de Higienópolis ganharam outras opções, como a academia Competition. Na Rua Albuquerque Lins desde 1984, ela foi uma das primeiras a investir em atividades além da musculação e das aulas de ginástica (como a natação e o pilates) e tem hoje cerca de 2.500 alunos. Reprodução
Veridiana, Maria Angélica e Maria Antônia - 2215
Veridiana, Maria Angélica e Maria Antônia (da esq. para a direita): a antiga elite paulistana (Foto: Reprodução)
Veridiana, Maria Angélica e Maria Antônia (da esq. para a direita): a antiga elite paulistana As personalidades do passado e do presente Algumas das principais ruas foram batizadas em homenagem a nomes de destaque da elite paulistana dos primeiros tempos de Higienópolis. Maria Angélica de Sousa Queirós, filha do barão de Sousa Queirós, inspirou o nome da Avenida Angélica. Maria Antônia da Silva Ramos, descendente do barão de Antonina, foi homenageada com a Rua Maria Antônia. Por último, Veridiana da Silva Prado, filha do barão de Iguape, teve sua imagem lembrada com a Rua Dona Veridiana. As damas da sociedade do passado deram lugar no presente a uma série de personalidades que elegeram a região para morar. Entre elas, estão figuras como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os apresentadores Jô Soares e Adriane Galisteu. Acervo Paróquia Santa Teresinha
Vilaboim - Igreja Santa Teresinha - 2215
A Vilaboim e a Igreja Santa Teresinha: clima residencial (Foto: Acervo Paróquia Santa Teresinha)
A Vilaboim e a Igreja Santa Teresinha: clima residencial Os pontos de encontro Nos primeiros tempos, o perfil do bairro era muito mais residencial. Um de seus pontos mais conhecidos era a Igreja Santa Teresinha, inaugurada em março de 1928 na Rua Maranhão (ela permanece até hoje no mesmo endereço). Décadas depois, surgiram outros locais marcantes. Conhecida como o coração de Higienópolis, a Praça Vilaboim era um simples campinho de futebol no início do século passado. O então chamado Largo da Praça do Piauí só ganhou o atual formato triangular em 1930, após uma ação de urbanização empreendida pela prefeitura. Sete anos depois, foi rebatizado em homenagem a Manoel Pedro Vilaboim, senador e reitor da Faculdade de Direito da USP. Tombada em 1995, a praça reúne bares, restaurantes, lojas e uma banca que funciona 24 horas por dia. Acervo Salão Ideal / Heudes Regis
Salão Ideal - Higienópolis - 2215
O Salão Ideal e o Higienópolis: evolução do comércio (Foto: Acervo Salão Ideal / Heudes Regis)
O Salão Ideal e o Higienópolis: evolução do comércio Da barbearia ao shopping Nos anos 30, a oferta de serviços era tão rara que a abertura de uma simples barbearia mereceu uma grande festa. Em 1938, com direito à cerimônia do corte da fita de inauguração, surgia o Salão Ideal, na esquina da Avenida Angélica com a Rua Piauí. O estabelecimento segue firme no mesmo local até hoje. Ao longo das últimas décadas, o comércio se sofisticou bastante. O grande marco dessa evolução foi a inauguração do Shopping Higienópolis, em 1999. Ele conta atualmente com 305 lojas, 23 restaurantes e seis cinemas, entre outras atrações, recebendo um público mensal de aproximadamente 1,6 milhão de pessoas.DATAS MARCANTES1893 – Erguido o loteamento que deu origem ao bairro1894 – Inaugurado o Hospital Samaritano1900 – Primeira viagem da linha de bondes elétricos na Rua Maranhão1901 – Início das atividades do Colégio Nossa Senhora de Sion1913 – Construção do Parque Buenos Aires1937 – Abertura da Praça Vilaboim1947 – Surge a FAAP1952 – O colégio Mackenzie vira universidade 1968 – No dia 3 de outubro, ocorre o confronto entre os alunos da filosofia da USP e os estudantes do Mackenzie, que entrou para a história como a Batalha da Maria Antônia1993 – Criação da sinagoga Beit Yaacov (na Rua Doutor Veiga Filho)1999 – Abertura do Shopping Higienópolis2008 – Anúncio pela prefeitura e pelo governo do estado do projeto de construção de duas linhas de metrô no bairro, previstas para serem entregues entre 2013 e 2014

Fonte: VEJA SÃO PAULO