Crianças

Hélio Ziskind: o autor da música do Cocórico e do Nino do Castelo Rá-Tim-Bum

O compositor fará show no Encontro Internacional da Canção para Crianças

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

O show do músico Hélio Ziskind no Encontro Internacional da Canção para Crianças, no sábado (27), às 20 horas, no Sesc Pompeia, será uma rara oportunidade de ver ao vivo o autor de trilhas sonoras de sucessos da TV e do teatro como Castelo Rá-Tim-Bum e Cocoricó. Na apresentação, ele vai tocar músicas que caíram no gosto da criançada - e no de muitos pais -, a exemplo de Ratinho Tomando Banho, Tu Tu Tu Tupi e Chuva, Chuvisco, Chuvarada. Mas não espere a presença de Nino, Júlio e outros personagens famosos. "Mostrarei com minha voz canções que as pessoas só conhecem através dos bonecos da TV", diz ele, que já gravou quatro CDs infantis e não fazia shows por aqui havia mais de um ano. Ziskind começou a carreira no grupo Rumo, formado na década de 70 por dez alunos da Universidade de São Paulo - e de onde saiu também Paulo Tatit, da dupla Palavra Cantada. Foi quando fez sua primeira incursão no mundo das composições para pequenos, o disco Quero Passear, de 1988, ganhador da categoria infantil do Prêmio Sharp de melhor disco e de melhor música, com A Noite no Castelo.

No fim dos anos 80, a TV Cultura o chamou para compor trilhas de programas como Vitrine, Roda Viva, Nossa Língua Portuguesa e Vestibulando. Para a abertura do infantil Glub Glub, contou com a participação do filho Fernando, então com 5 anos de idade. Seu repertório é grande. Só para o Cocoricó são mais de noventa músicas. "Esse trabalho foi muito interessante porque os atores não eram cantores profissionais e tinham de fazer vozes caricatas", afirma. "Entreguei composições gradativamente mais difíceis para que eles avançassem na afinação e na expressão. Acho que o resultado final foi feliz."

Ziskind passou a infância nos bairros de Pinheiros e Vila Madalena e começou a estudar violão aos 6 anos. Segundo ele, um trabalho para crianças não precisa ser muito diferente de um para adultos. "Diverge um pouco nos temas e na letra, mas só", explica. "Acredito na metáfora de que a música é como o mar: tem adulto que nada no raso, tem criança que nada no fundo." Aos 53 anos, passa boa parte de seu tempo no estúdio de Perdizes no qual produz discos, trilhas e audioguias. Torcedor do São Paulo, atualmente trabalha em um CD que conta a história de seu clube do coração. "Será um disco para toda a família."

América Latina no Sesc

Entre quarta (24) e domingo (28), o Encontro Internacional da Canção para Crianças traz ao Sesc Pompeia artistas de toda a América Latina com produção musical voltada aos pequenos. Será uma amostra do Encontro da Canção Infantil Latino-Americana e Caribenha, cuja nona edição ocorre em outubro, no México. A ideia do evento é juntar artistas brasileiros e estrangeiros no mesmo palco. Além de Hélio Ziskind, apresentam-se o cantor argentino Luis Pescetti, com a participação de Arnaldo Antunes (quarta, às 20h), e o grupo uruguaio Con los Pájaros Pintados (sexta, às 20h), entre outros. A última atração é o musical Na Casa da Ruth, com a cantora Fortuna, no domingo, às 18h.

Teatro do Sesc Pompeia (358 pessoas). Rua Clélia, 93, Pompeia, 3871-7700. R$ 16,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a sáb.); 9h/20h (dom.). Ingressos também no CineSesc e nas demais unidades do Sesc. www.sescsp.org.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO