Cinema

"Hasta la Vista" narra a primeira vez de três homens

Comédia belga evita o melodrama e aborda a deficiência com originalidade e diálogos afiados

Por: Miguel Barbieri Jr.

Hasta la Vista! - 2271
Lars, Jozef e Philip: melodrama dá lugar à comédia em 'Hasta la Vista' (Foto: Divulgação)

Entrevado numa cadeira de rodas, o jovem belga Philip (papel de Robrecht Vanden Thoren, à dir. na foto) sofre de uma doença genética e depende dos pais para qualquer movimento. Cotidiano semelhante vive seu amigo Lars (Gilles De Schrijver, à esq.), paraplégico devido a um câncer agressivo. Os dois pensam em mulheres e, para perder a virgindade, descobrem um bordel na Espanha especializado em atender deficientes físicos. Com a desculpa de conhecer as vinícolas espanholas, os rapazes enganam suas famílias e chamam Jozef (Tom Audenaert, no centro), um colega mais velho, também sem experiência sexual e quase cego, para se juntar ao grupo na empreitada maluca. Quem vai dirigir a van da Bélgica até lá é a durona enfermeira Claude (Isabelle de Hertogh).

+ Os melhores filmes em cartaz; salas e horários

O enredo pode insinuar um melodrama, mas “Hasta la Vista! — Venha Como Você É” pende para o humor em suas quase duas horas. Dos conflitos entre as línguas (o trio fala flamengo e Claude, francês) às dificuldades de adaptação em hotéis, a comédia explora o inusitado tema amparado em originalidade, alto-astral, diálogos afiados e elenco exemplar. Nem mesmo o previsível e triste desfecho apaga a tortuosa trajetória dos personagens rumo à felicidade.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO