Meio Ambiente

Haddad suspende inspeção veicular em São Paulo

Prefeitura rompeu com a Controlar, mas vai procurar outra empresa para prestar o serviço

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

Controlar - Inspeção veicular ambiental_2192
Com nova empresa, o serviço volta com novas regras até 2014 (Foto: Mario Rodrigues)

A prefeitura suspendeu temporariamente a inspeção veicular em São Paulo. Quem tem o serviço agendado para esta sexta-feira (11) ainda deve fazê-lo. A partir de segunda-feira (14), mesmo quem já pagou os 47,44 reais não deverá passar pela inspeção e poderá solicitar, pelo site da prefeitura, o reembolso do valor. O contrato com a Controlar expirou em março de 2012 e agora está oficialmente rompido. 

A inspeção, porém, não acabou. O prefeito Fernando Haddad (PT) anunciou que está preparando uma licitação para que novas empresas executem o serviço na cidade. Até 2014, outras prestadoras desse serviço devem ser contratadas. 

Caso Controlar

Uma das promessas de campanha de Haddad foi romper o contrato com Controlar, criada em 2008 e contratada pelo então prefeito Gilberto Kassab (PSD) como única autorizada a fazer a inspeção dos sete mihões de veículos da cidade. A empresa, no entanto, passou a ser investigada e o contrato com a prefeitura foi considerado fraudulento pela Procuradoria-Geral do Município, que recomendou o rompimento com a atual gestão. Kassab foi indiciado pelo Ministério Público Estadual (MPE)  e é réu em um processo que investiga fraudes na Controlar. 

Novas regras

No ano que vem, a inspeção terá novas regras: passará a ser anual apenas para carros "velhos", com mais de dez anos de uso. Veículos novos, com três anos, não precisarão de inspeção. Quem tem um carro com quatro até nove anos de vida útil deverá levá-lo para a inspeção a cada dois anos. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO