Política

Haddad é investigado em ação que apura desvios do Theatro Municipal

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o prefeito foi citado em delação premiada de ex-diretor da entidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Fernando Haddad
Haddad: citado em delação de processo envolvendo desvios do Theatro Municipal (Foto: Valter Campanato/ABR))

O prefeito Fernando Haddad (PT) passou a ser investigado pelo Ministério Público em ação que apura desvio de recursos do Theatro Municipal. De acordo com a coluna Painel da Folha de S. Paulo, Haddad foi citado na delação premiada do ex-diretor da entidade José Luiz Herencia. Ao promotor Marcelo Milani, ele disse que avisou pessoalmente ao prefeito sobre as irregularidades envolvendo o projeto Alma Brasileira, que recebeu 1 milhão de reais e não foi realizado, em novembro de 2015.

+Neschling acumula funções no Municipal e recebe R$ 5,5 mi em 3 anos

A coluna afirmou que Herencia ainda não apresentou provas a respeito das acusações. O promotor Milani disse que irá pedir esclarecimentos a Haddad. Se comprovada as irregularidades, o candidato à reeleição da Prefeitura de São Paulo irá responder processo por improbidade administrativa. 

Herencia é investigado por superfaturar contratos do Theatro Municipal com artistas e desviar cerca de 18 milhões de reais. O maestro John Neschling e o diretor do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural (IBGC), William Nacked, e o atual secretário de Comunicação da Prefeitura, Nunzio Briguglio Filho, também são alvos da investigação. 

+Símbolo paulistano, Teatro Municipal enfrenta crise

O ponto de partida da apuração foi um contrato de R$ 1 milhão firmado entre o IBGC e um produtor musical em junho de 2015 que previa a apresentação de um grupo teatral de Barcelona em maio deste ano no Theatro Municipal como parte do Projeto Alma Brasileira. Segundo o MP, os pagamentos tiveram início três meses antes da assinatura do contrato. O projeto foi cancelado pela Prefeitura. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO