Mobilidade

Haddad, sobre ciclovias: "Não adianta julgar obra que não está pronta"

Ministério Público pediu, na quarta-feira (18), a paralisação de todas as obras do tipo na cidade

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O prefeito Fernando Haddad (PT-SP)  disse na manhã desta quinta-feira (19), em entrevista à Rádio Capital, que "não adianta julgar" uma obra que não está pronta, referindo-se às ciclovias da cidade. Na tarde desta quarta-feira (18), a Promotoria de Justiça de Urbanismo e Meio Ambiente do Ministério Público de São Paulo entrou na Justiça com pedido de paralisação imediata de todas as obras de ciclovias. "Como a pessoa vai julgar um plano que está em construção? Não tem cabimento fazer ciclovia e deixar fechada", afirmou o político.

+ Ministério Público pede paralisação de todas as obras de ciclovias

A prefeitura, lembrou Haddad, está implantando uma malha cicloviária mínima para conectar a bicicleta às estações de trem e metrô, além dos terminais de ônibus. "Estamos consolidando uma malha de 500 quilômetros. Vamos fazer mais 430 quilômetros até o fim do ano."

Haddad disse que os avanços na mobilidade urbana da capital são criticados pela população, mas reconhecidos por "quem está de fora".

"Essa modernização de São Paulo às vezes as pessoas criticam, mas no dia 13 de janeiro fomos para Washington receber um prêmio de mobilidade. São Paulo foi escolhida como a cidade no mundo que mais fez pela mobilidade em 2014", declarou Haddad. "Quem está de fora está vendo. Não adianta julgar uma obra que não está pronta."

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, a promotora  Camila Mansour, que encaminhou o pedido para a suspensão das obras, afirmou que ninguém "julgou as obras". "Estamos pedindo apenas que o programa das ciclovias seja feito da maneira prevista na lei."

+ Especialista diz que retirar ciclovias é “retrocesso”

Segundo a Prefeitura, o Novo Plano Diretor Estratégico, aliado à expansão da rede cicloviária e das faixas exclusivas de ônibus, teriam contribuído para São Paulo ser uma das cidades vencedoras da 10ª edição do Sustainable Transportation Award (STA), prêmio internacional de transporte sustentável.

+ Jardim Helena: o bairro com o maior taxa de ciclistas de São Paulo

Além de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte também foram premiadas. As três capitais brasileiras se juntam a outros cidades vencedoras do STA, como Nov a York, Londres, Paris e Buenos Aires. A entrega ocorreu no dia 13 de janeiro deste ano, em Washington, nos Estados Unidos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO