Cidade

Alunos da USP lotam sala para primeira aula de Haddad

Prefeito ministrará disciplina de mestrado em ciência política na universidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

haddad usp
Prefeito antes da aula começar: ele não dava cursos completos desde 2002 (Foto: Juliana Deodoro)

O prefeito Fernando Haddad (re)estreou nesta segunda-feira (16) na função de professor da Universidade de São Paulo (USP). Programada para receber trinta alunos, a disciplina Economia e Política da Cidade na pós-graduação de ciência política contou com pelo menos o dobro de estudantes inscritos, que se apertaram na sala de aula. Muitos tiveram de se sentar no chão ou permanecer por 3h40 - sem intervalo - em pé.

+ Protesto contra Dilma leva milhares à Paulista

Haddad chegou à Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFLCH) acompanhado apenas de um assessor e não permitiu que os repórteres que o esperavam assistissem à aula para "não misturar as funções". A disciplina, de acordo com a ementa, tem como objetivo investigar a dinâmica do desenvolvimento urbano além de analisar acontecimentos recentes dos quais a cidade teria sido "alvo". "Faz parte da minha tarefa disseminar conhecimento sobre a cidade", afirmou o prefeito, que não atuava como professor desde 2002.

Fernando Haddad
Haddad: discorreu sobre teoria de Max Weber (Foto: Divulgação)

Logo que chegou, carregando apenas uma ecobag com livros e papeis, Haddad tentou cativar os alunos, ainda tímidos. "Podem chegar mais perto, faz mais de dez anos que não dou aula. Estava com saudade de vocês." Os estudantes, entre eles muitos ouvintes que não conseguiram se matricular, presenciaram o prefeito falar sobre a teoria de dominação não-legítima do sociólogo Max Weber. "Muito bom, foi maravilhoso", disse um aluno, ao sair da sala antes do fim da aula.

Questionado sobre as manifestações do último domingo (15), que mobilizaram, de acordo com o Datafolha, mais de 200 000 paulistanos contra o governo da petista Dilma Rousseff, Haddad desconversou. "Estava preparando o curso, acompanhei só pela televisão."

As aulas serão quinzenais, sempre às segundas, das 9h às 13h.

Fonte: VEJA SÃO PAULO