Litoral

Guarda-sol pode ter atraído raio que matou turistas em Praia Grande

Outras quatro pessoas ficaram feridas, mas apenas uma permanece internada

Por: VEJA SÃO PAULO

praia grande mortes
Praia Grande: quatro pessoas morrem depois de serem atingidas por raios nessa segunda-feira (29) (Foto: Divulgação)

Um guarda-sol pode ter sido o objeto responsável por atrair o raio que matou quatro pessoas de uma mesma família na praia do Canto do Forte, em Praia Grande, Litoral Sul de São Paulo, na tarde dessa segunda-feira (29). Outras quatro pessoas ficaram feridas no mesmo local.

+ Banhistas mortos em Praia Grande eram da mesma família

Em entrevista coletiva, o capitão do Corpo de Bombeiros, Maurício Biloti Cunha, confirmou que as vítimas se abrigaram sob o guarda-sol assim que começou a chover forte. “O objeto atrai raios, assim como as árvores.”

Dos quatro feridos, apenas a ambulante Regina Célia Freitas Nogueira continua internada no Hospital Irmã Dulce na manhã desta terça-feira (30). O estado de saúde dela é considerado estável.

As vítimas do raio são Zenildo Tadeu Vieira, coronel aposentado da Polícia Militar, sua esposa, Andrea Boaretto, a sobrinha do casal Katia Boaretto e seu marido, Luciano. Eles estavam próximos ao quiosque 15, quando aconteceu o acidente.

+ Chuvas causam acidentes e derrubam mais de 100 árvores em São Paulo

Kátia e Luciano serão enterrados às 16h, no cemitério Horto São Dimas, em São José dos Campos, interior de São Paulo. Já Vieira e Andre serão enterrados às 16h30, no Cemitério Chora Menino, em Santana.

Fonte: VEJA SÃO PAULO