Polêmica

Guarda civil que agrediu skatista na Roosevelt é exonerado

Luciano da Silva Medeiros estava suspenso desde janeiro, quando foi filmado dando uma gravata em um jovem

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

O guarda civil metropolitano Luciano da Silva Medeiros, que se envolveu em uma confusão com skatistas na Praça Roosevelt em janeiro, foi exonerado da instituição nesta quarta-feira (4).

Em decreto publicado no Diário Oficial do Município a prefeitura demite o guarda com a justificativa de não cumprir deveres da função como "proceder, pública e particularmente, de forma que dignifique a função pública" e por praticar violência sem ser em legítima defesa.

Skate_Roosevelt
O skatista agredido William Matheus voltou à praça três dias após o ocorrido (Foto: Thiago Bernardes/Folhapress)

Caso

Luciano da Silva Medeiros aparece em um vídeo dando uma gravata e agredindo verbalmente skatistas, em especial William Matheus, de 20 anos. Medeiros não estava fardado e acusava os jovens de terem jogado pedras contra carros da Guarda Civil Metropolitana. Pelas imagens é possível notar que uma confusão começa e outros guardas usam spray de pimenta para tentar afastar os jovens.

O vídeo se tornou viral (já tem mais de 3 milhões de visualizações) e trouxe à tona o debate sobre o uso da Praça Roosevelt por esportistas e moradores. Desde então, a Associação de moradores e a Confederação Brasileira de Skate se reuniram e definiram regras para o local. Placas foram instaladas na praça delimitando o local de prática do esporte, mas as reformas prometidas - como a instalação de equipamentos próprios para a prática do skate - não foram realizadas ainda.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO