Cidade

Grupo faz "maior dança da chuva do mundo" no Masp

Choveu no meio da tarde em alguns bairros da Zona Leste, mas a noite deve ser seca

Por: Veja São Paulo

Dança da chuva no Masp
Leonardo Benassatto/Futura Press/Folhapress (Foto: Pessoas protestam e fazem dança da chuva no vão livre do Masp, nesta sexta (21))

Marcado pelo Facebook, o evento "A maior dança da chuva do mundo" começou por volta das 19h desta sexta (21) no vão livre do Masp. Pessoas vestidas de branco e com o rosto pintado simulam uma dança indígena para atrair chuva, até agora sem muito sucesso. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), choveu de forma fraca e isolada em alguns bairros da Zona Leste e na Região Metropolitana no meio da tarde. Mas, para a noite, a previsão é somente de tempo nublado.

Cerca de 200 pessoas ocupam a área livre do Museu - pelas redes sociais, 39 000 confirmaram presença. Algumas usam cocar e tocam instrumentos para embalar a dança. O evento foi criado por uma turma de publicitários de uma escola particular de São Paulo. 

A data escolhida, 21 de novembro, não foi à toa: em uma entrevista, o secretário de estadual de Recursos Hídricos, Mauro Arce, disse que a água do Sistema Cantareira só duraria até o dia 21 de novembro caso não chovesse. Hoje, o nível dos reservatórios atingiu 9,7%. 

+ São Paulo vai tratar água de esgoto para o consumo

O CGE prevê chuva entre a tarde de sábado (22) e a manhã de domingo (23), com rajadas de vento e queda de temperatura. Os termômetros devem marcar entre 19ºC e 26ºC durante o fim de semana.

Dança da chuva no Masp
Pessoas protestam e fazem dança da chuva no vão livre do Masp, nesta sexta (21) (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press/Folhapress)

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO